quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Luis Pato Casta Baga 2007

O enólogo Luis Pato é conhecido pelo feito de domar a uva baga, como dizem seus conterrâneos, por se tratar de um tipo de uva que costumeiramente e quando não cultivada e vinificada com "carinho" dá origem a vinhos muito tânicos, adstringentes ao extremo, secos, ácidos e difíceis de beber. Exatamente ao contrário do que Luis Pato tem colocado no mercado. E como sempre fui muito entusiasta dos vinhos portugueses em geral, sempre fui muito curioso para experimentar tais vinhos mas pelos mais variados motivos nunca tinha tido a oportunidade. Até agora.

Este vinho é na verdade um corte de 85% de baga com 15% de touriga nacional, segundo informa o produtor, e é produzido na região centro sul de Portugal, e é engarrafado como vinho regional de Beiras. Ao que tudo indica passa por algum envelhecimento em carvalho (segundo site do importador) mas não consegui confirmar. De qualquer maneira vamos as impressões.


Na taça o vinho apresentou uma cor rubi violácea com halo granada nas bordas marcando alguma evolução. Lágrimas finas, rápidas e incolores também eram notadas.

No nariz o vinho se mostrou bem perfumado, abrindo com aromas de frutos vermelhos bem maduros, quase com aquela sensação de doçura no nariz (se fosse possível). Além disso um belo aroma floral e algo de especiarias podiam ser sentidos também. Tudo muito elegante e equilibrado.

Na boca o vinho tinha corpo médio, boa acidez e taninos firmes, marcantes mas ao mesmo tempo muito redondos e equilibrados. Confirma o frutado e mostra pimenta na boca. Final longo com um pouco de amargor final, que não incomoda.

Matei minha curiosidade com os vinhos Luis Pato, embora eu tenha na lembrança que provei seu vinho Touriga Nacional em algum lugar de um passado não muito distante. Infelizmente como não utilizava o blog para dividir minhas experiências e nem anotava nada...ficou esquecido. O vinho agradou, e eu recomendo.

Até o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário