segunda-feira, 1 de abril de 2013

Chateau Montelena Chardonnay 2009

Estou entrando em um mês muito importante pra mim e por isso estou comemorando muito a cada oportunidade que me surge. E comemorar tem rimado com tomar bons vinhos e é claro, em um companhia mais do que especial, minha noiva. E desta vez o escolhido foi o Chateau Montelena Chardonay 2009, o mítico vinho branco americano que em meados dos anos 70 venceu uma degustação as cegas onde os grandes Chablis franceses eram maioria, evento este que ficou conhecido então como "O Julgamento de Paris". Aliás este evento já foi tema anterior aqui no blog quando vi o filme/documentário que fizeram a respeito e descrevi por aqui minhas impressões (relembrem aqui).

A história da vinícola começa ainda em meados de 1880 no Vale do Napa, na Califórnia, quando nasce a propriedade e as primeiras plantações de vinhas. A partir dai, muita água se passou embaixo da ponta e houveram momentos de proibição e parada na produção, mudança de posse da propriedade até que a presença de Jim e Bo Barret elevam o tom da qualidade dos produtos do Chateau e com o advento do julgamente de Paris, a colocam no cenário vitivinícola mundial com toda a força. 


Sobre o vinho, o que dizer? É um varietal 100% Chardonnay de uvas colhidas no próprio Chateau. Não sei ao certo o tempo que passa em madeira, mas pelo corpo do vinho e algumas nuances do olfato, deduzo que sim. Tem teor alcoólico de 13,6%. Vamos as impressões.

Na taça uma bonita cor amarelo com nuances douradas. Lágrimas finas, incolores e rápidas também se faziam presentes.

No nariz o vinho abriu com aromas de abacaxi e pêssego, toques de mel, flores, cítrico e pedras molhadas. Muita complexidade. A cada giro na taça um aroma se colocava em evidência.

Na boca o vinho tinha corpo médio e uma acidez bem refrescnte e viva. Retrogosto confirma o nariz e traz nuances de frutas cítricas e brancas, toques de mel e minerais com um final bastante longo e prazeroso.

Depois de degustar o vinho, uma certeza: não sei se é ou não o melhor Chardonnay do mundo mas sem sombra de dúvidas foi o melhor que já provei. Um baita vinho, que abre uma série de comemorações com chave de ouro. Este foi adquirido nos EUA na rede de lojas Total Wine & Co por 50 dólares. Vale a pena.

Até o próximo!

2 comentários:

  1. Que maravilha!!! Este vinho ainda não tive o prazer de provar, uma pena. Sucesso e comemorações regadas a bons vinhos, Victor!!! Abraço
    Gustavo
    [Histórias e Vinhos]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelas palavras Gustavo. Recomendo que prove o vinho assim que possível.

      Abraço!

      Excluir