terça-feira, 21 de maio de 2013

A inflação das pontuações dos vinhos e a preocupação dos consumidores

Prezados leitores, façam comigo o seguinte exercício. Vejam publicações especializadas, sites na internet e outros meios de comunicação relacionados ao mundo do vinho e me respondam: em geral, o que é destacado (principalmente nos anúncios), o nome do vinho/produtor ou a pontuação que o vinho obteve segundo alguma publicação/órgão específico? E mais, notadamente esta pontuação tem sido sempre acima dos 90 pontos (independentemente de quem julga), certo?


Pois bem, venho acompanhando a algum tempo e notei que houve uma certa "inflação" no quesito pontuações aos vinhos mais comumente comercializados/encontrados em nosso mercado principalmente. O que isso significa? Será que realmente estamos diante de vinhos de maior qualidade e muitas vezes perfeitos (100 pontos)? É importante ressaltar que embora existam aspectos básicos nesta avaliação, alguns pontos subjetivos podem aparecer e ressaltar uma ou outra qualidade de determinado vinho.

É claro e evidente que os vinhos atualmente produzidos podem ser considerados melhores se comparados às suas gerações passadas dado o atual estágio de desenvolvimento das técnicas vitivinícolas, da especialização dos enólogos, da mão de obra disponível, da tecnologia empregada e assim por diante e consequentemente, por reflexo natural, as notas sobre estes vinhos tendem realmente a subir. As coisas postas desta maneira simplista nos colocam diante de mais vinhos com notas acima dos 90 pontos. 

Mas ainda existem outros fatores a serem analisados. Os pontos direcionados a um determinado vinho, quando superam os 90 pontos (ou quando chegam nos 100) atraem as atenções para este determinado vinho assim como para o produtor e para o crítico que os gerou, em geral. Com esta atração, a demanda por determinado vinho, produtor ou mesmo o aumento de consultas/trabalho "extra" ao critico tende a aumentar. E pela lei de mercado, com o aumento destas demandas, os preços tendem a subir. É importante então atentarmos para o aspecto financeiro intrinsecamente ligado a estas pontuações sobre determinados vinhos. Já tivemos casos de escândalos relacionados a críticos de vinhos e determinadas vinícolas/instituições com relação a propinas e outros. Mas a princípio, prefiro confiar na honestidade de todos os envolvidos neste processo.

Outro aspecto interessante é o que se refere aos importadores/comerciantes dos vinhos. Todos sabemos que com a economia mundial da maneira que se dispõe hoje em dia, fortalece uma inundação de rótulos de vinhos em nossas prateleiras, fazendo com que a competição em determinadas faixas de preços se torne predatória. Uma maneira de diferenciar um produto do outro é sem duvida lançar mão destas pontuações obtidas por determinados vinhos em catálogos, exposições e afins. Isto torna os sistemas de pontuação uma referência, mas não um item mandatório quando escolhemos um vinho em uma determinada loja/supermercado/etc. Este sistema de pontuação não pode servir como uma maneira de comprar o consumidor. 

Estes sistemas de pontuação também estão tornando alguns grupos de consumidores em pessoas preguiçosas e um pouco amedrontadas de confiar em seu próprio paladar, uma vez que estão comprando vinhos como se fossem números. Não se importam mais nos descritores do vinho e confiam cegamente quando veem um número 95 ao lado do vinho, por exemplo. A sensação é de que o propósito inicial destes sistemas se perdeu ao longo do tempo. Mais do que isso, perdeu-se o sentido nas avaliações.

Particularmente não sou muito fã destes sistemas de pontuação e não costumo me basear neles. Procuro sim saber um pouco sobre a região, sobre o produtor, provar e muitas vezes acreditar em recomendações de amigos e pessoas que conheço, e devo dizer que também erro em determinadas situações. Mesmo assim, desenvolvo meu paladar e meu nível critico em relação a determinados vinhos. E você, o que faz para se guiar? Segue os números cegamente? Compartilhe comigo suas experiências.

Até o próximo!

4 comentários:

  1. Excelente avaliação. Daria 9,5 (rsssssss)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só você mesmo Marcelão! Obrigado por estar sempre apoiando!

      Abração

      Excluir
  2. Concordo em 100% com você. Eu não costumo me levar pela pontuação, pois independente de quem jugou o vinho, pode ocorrer de ele não ter o mesmo tipo e perfil de gosto que o meu... Prefiro sim, provar antes ou levar em conta o que amigos que respeito e que tenham o mesmo perfil que o meu, indicam....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ademir,

      Obrigado pela visita e pelo comentário. Espero que continue com a gente.

      Abraço

      Excluir