terça-feira, 7 de maio de 2013

Champagne Laurent-Perrier Brut

Ainda sem ter organizado minhas idéias da viagem a Itália, muito pela falta de tempo e pela preguiça que venho enfrentando nos últimos tempos, e mais uma vez venho pedir desculpas aos leitores mais usuais aqui do blog. Mas enquanto isso resgato um post que ficou perdido um tempo comigo e que só agora resolvi coloca-lo no ar. Em mais uma das várias comemorações que fiz na época do meu casamento e aniversário (por que afinal, o importante é comemorar) tomei este champagne e não postei minhas impressões, o que ocorre agora com este post.


A Laurent Perrier é uma casa tradicional na região de Champagne na França e já passou por algumas reinvenções ao longo de sua história, desde sua fundação em 1812. O que eles mesmos dizem por lá é que houve um renascimento da casa depois da segunda grande guerra, quando um dos herdeiros da propriedade na época começa a se interessar pelo negócio e aprender técnicas de vinificação, passando então a gerir o negócio. É ai então que a marca começa sua expansão para outros lugares no mundo, chegando hoje a marca de ser exportada para mais de 140 países ao redor do globo.

Sobre esta garrafa em especial, o que podemos dizer sobre ela é que é feita com 50% de uvas Chardonnay, 35% de uvas Pinot Noir e 15% de uvas Pinot Meunier, a primeira fermentação acontece em tanques de aço inox (a segunda é em garrafa, de acordo com o processo permitido na região) e que passa por 3 anos de envelhecimento em garrafa antes de ser liberada para o mercado (mesmo que apenas 18 meses sejam necessários por legislação). Vamos as impressões.

Na taça uma bonita cor amarelo palha com reflexos verdeais, extremamente límpida e brilhante. Bolhas pequenas, constantes e que formam um belo colchão na parte superior da taça formam também o conjunto visual.

No nariz o vinho apresenta aromas de frutas cítricas e brancas, lembrança de panificação e fundo com toques florais. Muita suavidade e frescor.

Na boca o champagne apresentou um acidez incrível e deliciosamente refrescante, corpo médio e borbulhas persistentes. Retrogosto que confirma o olfato e final de longa duração.

Mais uma comemoração em grande estilo, mais um grande vinho provado e aprovado. E assim vamos seguindo, por que a vida é feita pra celebrar.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário