segunda-feira, 20 de maio de 2013

Bodega Andina Merlot 2011

Era uma sexta feira como outra qualquer mas eu e minha esposa não tínhamos muita idéia do que iríamos fazer e comer no jantar. Foi quando ela veio com uma idéia muito legal: por que não fazemos um fondue de carne no vinho, parecido com um outro que comemos um outro dia num restaurante especializado aqui de Sampa? Eu topei na hora, afinal sou carnívoro inveterado. Eu também queria aproveitar a oportunidade e o tempinho frio para tomar um vinho, mesmo não estando 100% recuperado de uma gripe que me afligira na ultima semana. Pois bem, este vinho vinha marcando sopa em cima do balcão da cozinha a alguns dias e resolvi que ele seria a vítima do dia. E acho que fiz uma boa escolha, como vocês irão julgar por si mesmos nas linhas abaixo.


Pouco encontrei sobre a vinícola ou sobre o vinho em uma rápida pesquisa pela internet, portando deixo o canal de comentários do blog disponível a quem tiver mais informações e queira dividir comigo e com meus queridos e estimados leitores. Creio que se trate de um vinho mais "doméstico" do que propriamente exportado e divulgado aos quatro cantos do mundo. Este veio diretamente do Chile. Sem mais delongas, vamos as impressões.

Na taça o vinho apresentou uma bonita cor rubi violácea com bom brilho e boa transparência. Lágrimas finas, rápidas, abundantes e incolores complementavam o conjunto visual.

No nariz aromas marcados de frutos negros e muito mentolado. Não notei aromas oriundos de estágio em madeira, suponho que o vinho não passe por envelhecimento em carvalho.

Na boca o vinho tinha corpo leve, boa acidez, taninos finos, redondos e extremamente sedosos. Retrogosto confirma olfato num final de curta para média duração.

Um vinho simples, bem feito e sem defeitos, ideal para o dia a dia, podendo ser tomado sozinho ou para acompanhar refeições despretensiosas. Acompanhou bem o fondue e a noite fria.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário