terça-feira, 11 de novembro de 2014

Stambolovo Estate Merlot & Mavrud 2011: Mais Bulgária na taça!

Como já se tornou de praxe por aqui, vinhos provenientes do Leste Europeu tem feito a festa e aparecido cada vez mais com frequência por aqui, e isso está relacionado a eu ter feito uma boa escolha a um tempo atrás. Guarde esta informação, depois voltaremos a ela. Agora nós vamos primeiro falar do alvo principal do post de hoje, que é o vinho búlgaro Stambolovo Estate Merlot & Mavrud 2011.


O vinho é produzido pela Stambolovo Winery, e como já dito anteriormente por aqui, a vinícola tem as suas vinhas e instalações situadas no sul da Bulgária, em estreita proximidade com as fronteiras com a Grécia e a Turquia. A região é de importância geográfica chave. O caminho mais curto da Europa para a Ásia e Ásia Menor passa por estas terras. Muito provavelmente esse foi o caminho pelo qual as primeiras videiras foram trazidas para o que é hoje o território da Bulgária. Com uma história de quase 80 anos no negócio, atualmente a vinícola está entre os principais produtores de vinho na Bulgária. Devido às características benéficas climáticas e terroir da região, bem como com a qualidade e tradição comprovada pelo tempo, hoje a marca Stambolovo é considerado pela maioria dos profissionais de negócios de vinho, a vinícola com os melhores, da mais alta qualidade e mais típicos vinhos Merlot na Bulgária.

Voltando agora nossas atenções ao astro principal de hoje, o Stambolovo Estate Merlot & Mavrud 2011, podemos dizer que é um corte das uvas Merlot e Mavrud (autóctone búlgara) sem proporções divulgadas. Amadureceu em barricas de carvalho novas por 6 meses e por mais 6 meses em garrafa antes de ser liberado ao mercado. Vamos as impressões sobre ele?

Na taça o vinho uma coloração rubi violácea de média para grande intensidade com alguma tendência já ao granada, pouco brilho e alguma transparência. Lágrimas finas, abundantes e ligeiramente coloridas também se notavam nas paredes da taça.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos silvestres maduros, especiarias e baunilha. Ao fundo da taça leve tostado se fazia presente.

Na boca o vinho se mostrou de corpo médio, boa acidez com taninos marcados e integrados ao restante do vinho. Retrogosto confirma o olfato e o final é de média para longa persistência. 

A meu ver mais um excelente vinho búlgaro apresentado por aqui, um vinho no mínimo diferente, evoluído e que agrada paladares um pouco mais exigentes e acostumados com o mundo do vinho. Vale conhecer e provar. Este é mais um vinho que foi apresentado pelo Winelands Clube do Vinho, o clube que eu assino e recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário