terça-feira, 21 de julho de 2015

Borandes 2013: A classe francesa com o toque andino chileno!

Primeiro gostaria de me desculpar com meus leitores habituais por ter me ausentado por tanto tempo, acho que mais de dez dias. É que a loucura do trabalho e uma viagem neste meio tempo me tomaram muito mais tempo do que eu esperava. Eu ainda tinha a esperança de postar neste período, fato este que infelizmente não se concretizou. No entanto estou de volta e tenho degustado muitos vinhos, vamos ver se consigo trazer coisas bacanas pra vocês. E começando hoje com o pé direito, vamos logo a um vinhaço: Borandes 2013.


Este vinho, o Borandes 2013, é um projeto ousado assinado por Alejandro Jofré, eleito o melhor enólogo chileno de 2014. Alejandro Jofré estudou viticultura e enologia na Universidade Católica do Chile e trabalhou por anos na tradicional vinícola Viña Maquis. Entretanto, resolveu seguir os seus próprios projetos a partir de 2013. Sua idéia aqui foi de ousar e mesclar dois estilos distintos de enologia: o francês e o chileno. De um lado o uso de cepas originárias de Bordeaux, como Cabernet Franc (24%), Cabernet Sauvignon (70%) e Carmenére (6%) e de outro, o terroir chileno ao pé dos Andes. Se você notar, o rótulo do vinho faz também alusão a esta mescla, mostrando elementos icônicos de ambos os países, simbolizando a "dualidade" existente na garrafa. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma bela coloração violácea profunda e de grande intensidade com bom brilho e limpidez.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos e escuros, notas de tabaco, especiarias, animais, mentolado, chocolate e leve toque herbáceo ao fundo. Muita complexidade já se fazia sentir no olfato.

Na boca o vinho se mostrou encorpado, taninos firmes, presentes, quase mastigáveis mas de excelente qualidade aliados a uma boa acidez. O retrogosto confirmou o olfato e o final era longo e o vinho ficava vivo no paladar por um bom tempo.

Sem dúvidas um excelente vinho chileno de sotaque francês: complexidade, elegância, tipicidade e muito gastronômico. Para acompanhar fizemos um medalhão de filé mignon ao molho de gorgonzola e batatas rústicas. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário