terça-feira, 10 de março de 2009

CQC - Nova Temporada

Nesta segunda feira tivemos a volta para a nova temporada do programa de humor mais inteligente, pelo menos em minha opinião, da televisão brasileira. É claro que estou falando do CQC, e é exatamente sobre isso que eu pretendo falar hoje.

O programa voltou repaginado, com novas vinhetas de abertura e de seus quadros, com cenário diferente, com novos quadros e com muito mais humor ácido e em tom de crítica principalmente a nossa classe política, sem perder o punch da temporada inicial.

Sobre os novos quadros, os que mais me chamaram atenção foi o “Fala na Cara” e o “Controle de Qualidade”. O primeiro da a oportunidade a cidadãos como eu e você de falarmos tudo que sempre tivemos vontade a autoridades convidadas, que são trazidas ao encontro com a população dentro de uma van e muitas vezes ouvem alguns desaforos, sendo que o primeiro convidado foi o ex-prefeito de sampa e atual deputado Paulo Maluf; já o segundo quadro tem o intuito de testar o nível de conhecimento sobre atualidades de nossas autoridades, e não se surpreenda com os absurdos que irá ouvir, é simplesmente inacreditável como pessoas sem preparo e nível intelectual nenhum governam e legislam sobre o nosso país, cidades, estados, etc. Já o ponto fraco ficou a cargo do quadro “Palavras Cruzadas” onde duas personalidades respondem as mesmas perguntas ao mesmo tempo e as respostas são jogadas ao telespectador. Sinceramente, não sei se fui eu quem não entendeu o intuito do quadro mas não acrescentou muito ao programa.

Falando um pouco sobre os quadros e atrações interessantes que continuaram da primeira temporada, tivemos o “Top Five” onde são apresentados alguns videos achados da tv ou internet com situações inusitadas ou gafes incríveis cometidas (a cena da ex-BBB Íris no carnaval dando entrevistas e sendo assediada por alguém é impagável) e o quadro “Proteste Já” onde o apresentador Rafinha Bastos se calça de uma dose cavalar de humor negro e enfrenta autoridades com assuntos de grandes necessidades da população de todo Brasil, sendo que nesta segunda-feira o assunto foi um hospital no DF que simplesmente foi inaugurado a quase um ano mas ainda não funciona e as pessoas da região tem que se deslocar por quase 20 km para ficar de 8 a 10 horas em uma fila para conseguir atendimento.

No mais, as divertidas sacadas de sempre com destaque para Ronaldo Fenômeno, sempre ele, desta vez vestindo os óculos escuros símbolo do programa no dia após o clássico em Presidente Prudente e a festa de aniversário da apresentadora Hebe, com as entrevistas relâmpago com celebridades e com perguntas capsiosas e de sentido mais do que duplo, que são o carro chefe do programa.

Enfim, a meu ver, o programa conseguiu mais uma vez injetar uma nova dose de criatividade e inovação à televisão brasileira, mantendo o nível da temporada passada e incluindo quadros que conseguem passar mensagens e lições outras que não somente humor escrachado e despropositado abusando de situações humilhantes aos apresentadores e colaboradores do programa. Que tenham vida longa na tv brasileira e que sobrevivam às novelisses e aos ataques proporcionados pela emissora global e seus BBBs da vida.

Um comentário: