segunda-feira, 2 de abril de 2012

Cuvée F de Frédginac 2007

Este foi o primeiro dos vinhos degustados este final de semana, com um grupo de amigos em algum lugar de Ibiúna. Aliás, a cidade e o clima tem tudo a ver com vinhos, afinal, que friozinho gostoso que faz a noite na região! 

Este francês da região de Bordeaux é feito com uvas 100% Merlot vindas da sub-região de Cotes de Blaye, na margem esquerda do Rio Garonne, onde se tem uso em maiores proporções desta uva por motivos climáticos e de maturação das mesmas. Além disso, o relevo da região ajuda também na exposição ao sol, criando vinhos aromáticos e agradáveis de se beber. Não consegui descobrir se o vinho passa ou não por madeira, mas eu acredito que não dadas as características do mesmo, que irei comentar mais abaixo. Vamos a elas.


Na taça o vinho apresentou uma cor rubi violácea de média transparência e bem brilhante. Lágrimas finas, incolores e rápidas também se fizeram notar.

No nariz o vinho se mostrou fechado de começo, abrindo com aromas de frutas escuras, leve floral e muita pimenta. Tudo muito sutil e sem muita força. Assim como era de se esperar.

Na boca o vinho tinha corpo de leve para médio, um boa acidez e taninos macios, redondos e finos. No retrogosto lembrança de pimenta se acentuava. Faltou um pouco de força da fruta aqui. Final de curta para média duração. 

Vinho simples e fácil de se beber, que pode servir para desmistificar o conto de que vinho de Bordeaux é encorpado e difícil de se beber, além de ser caro. Trazido pela Cave Jado, vale conhecer!

Até o próximo! 

Um comentário: