sábado, 21 de julho de 2012

Beni di Batasiolo Barolo Riserva 2004

Ah querida Itália, como eu sonho com você sempre que tenho contato com seus vinhos, sua gastronomia, vejo suas fotos e vislumbro todas possibilidades de visitá-la. Mas enquanto não chego nem perto de apreciar suas belezas e delícias in loco, vamos mantendo nossa relação a distância, com seus enviados para estes lados, sejam vinhos, tira gostos e gastronomia. E hoje tratamos de um rei enviado por você, ó Itália, o rei dos vinhos que também por muito tempo fora considerado o vinho dos reis. Consciente de que já falei sobre sua origem e história por aqui anteriormente, irei me ater apenas ao vinho e ao produtor.



Produzido pela gigante italiana Beni di Batasiolo, o vinho é feito com uvas 100% Nebbiolo plantadas e colhidas nos montes da região de Serralunga D'Alba. Por legislação e opção do produtor, o vinho permanece em barricas de carvalho esloveno por até 3 anos e depois disso ainda passa pelo menos mais dois anos em garrafa antes de ser liberado para o mercado. A Beni di Batasiolo por sua vez é muito conhecida do público brasileiro e tem uma extensa gama de produtos sendo produzidos em diversas apelações espalhadas pela região do Piemonte. Vamos então as impressões.

Na taça o vinho apresentou uma coloração vermelho granada já com toques de cor tijolo. As lágrimas eram finas, espalhadas e finas com certa rapidez. 

No nariz o vinho se mostrou complexo, abrindo com aromas de frutas escuras secas, como uva passa e ameixa preta. Depois era possível ainda sentir aromas de flores, couro e um pouco de toques lácteos. Ao fundo de taça algo de terroso era ainda lembrado. E se deixássemos o vinho na taça, suas multi facetas poderiam aparecer, mas quem disse que o vinho durou? 

Na boca o vinho era encorpado, taninos vivos, marcantes e com uma boa acidez. Retrogosto lembrando frutas secas e chocolate. Vinho redondo e de final longo.

Enfim, o que dizer do rei? Não é possível discordar nem tão pouco dizer que não é algo além da realeza, finesse, aliando força e elegância. Se um dia o rei for visita-los, o receba de braços abertos. Eu recomendo!

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário