quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Montalcino, seus vinhos incríveis e suas belas paisagens

Pouco se passava das duas horas da tarde quando ao final de uma estrada sinuosa, com muitos sobes e desces incrivelmente margeada por muito verde, muitos vinhedos e um intenso clima de paz, que chegávamos a comuna de Montalcino, no alto de mais uma colina. Seus altos muros escondiam mais uma cidadela com vielas estreitas, alguns quase labirintos, fachadas de pedra. Assim como o período medieval exigia e se moldava. Como trafegar de carro dentro dos muros históricos da cidade também era proibido (aliás, uma constante em nossa viagem à Itália) fomos primeiro ao hotel pra depois nos deliciarmos com a cidadela. O hotel escolhido era o Hotel Dei Capitani.

Vista do quarto do Hotel Dei Capitani

Vista do restaurante do hotel durante o café da manhã


Chegando ao hotel a primeira (de muitas) agradáveis surpresas desta passagem por Montalcino. O hotel era incrivelmente bem localizado e próximo a todos os pontos e atrações principais que a cidadela nos reservava. Um aviso aos incautos: esteja preparado também para caminhar muito, pois o mais gostoso da região é conhecer as cidadelas a pé. Malas no quarto, tênis nos pés, partimos rumo a mais uma aventura com direito a muita caminhada, muito vinho e vistas de cair o chapéu. A cidade se mostrava a cada ruela que adentrávamos, com muitas casas em tons de areia e seus telhados em terracota. Além disso, existiam muita ladeiras que testavam nosso preparo físico. Montalcino é outro lugar pitoresco, que parece um set de filmagem a cada esquina, com direito a uma grande fortaleza, um antigo mosteiro, uma praça com um palácio e muitas outras atrações. Mas como os vinhos são a estrela maior deste blog, o primeiro contato com os preciosos líquidos de Baco desta famosa região vinícola se deu logo. As ruas são apinhadas de enotecas e de pequenas lojas que também contam com degustações de vinhos e iguarias da região.

Ladeiras e...

..mais ladeiras

Um breve parêntese. Montalcino é a terra de, na minha opinião, os melhores vinhos da região da Toscana (os famosos Brunellos e Rossos di Montalcino). É aqui que crescem as uvas Sangiovese Grosso, variedade genética da Sangiovese e que dá origem a vinhos incrivelmente elegantes e musculosos, harmônicos e extremamente gastronômicos.

Nós e a Enoteca La Fortezza ao fundo

Vista do interior da Fortezza

Voltando a nossa viagem, o primeiro contato com os vinhos da região se deu em uma enoteca chamada "Enoteca la Fortezza di Montalcino", como o próprio nome já diz uma fortaleza medieval que foi transformada em enoteca e que além de contar com uma seleção impressionante de vinhos (tanto em garrafas como para se tomar em taças com algumas máquinas enomatic) tem uma vista privilegiada da cidade em seus altos muros. Adentrando o local confesso que fiquei até intimidado dado a quantidade de vinhos no local, mesmo nas enomatics. Entretanto, resolvi realizar uma extravagancia: provar um Brunello di Montalcino Biondi Santi 2005. E que vinho! Elegante, com couro, frutas escuras, florais, toques terrosos e de especiarias, tudo muito harmônico formando um ótimo conjunto aromático. Belo corpo e acidez bem viva com taninos presentes mas muito redondos e sedosos. Um deleite.

Na Fortezza, provando o meu Biondi Santi (foto cortesia de minha esposa)
Mas pra quem achava que tudo se encaminhava para nenhuma surpresa adicional nesta passagem por Montalcino, chegava a hora de procurarmos um bom restaurante pra jantarmos. Depois de pesquisar um pouco aqui e acolá decidimos pela "Taverna del Grappolo Blu" onde não imaginávamos que faríamos uma de nossas melhores (senão a melhor) refeição na Itália. O local era aconchegante e pequeno, poucas mesas com um atendimento quase personalizado. Um menu enxuto contrastava com uma lista imensa de vinhos, maior do que muito romance por ai! Segundo vários locais que frequentamos por aqui, era época de trufas, então tentamos provar a maioria dos pratos com molhos que tinham a iguaria em sua composição. E foi aqui que um pappardelle ao molho porcini com trufas nos conquistou. Além disso, um belo Rosso di Montalcino acompanhou a refeição que teve ainda um vin santo pra fechar a noite. Tudo incrivelmente delicioso. Extasiados e cansados, retornamos ao hotel para mais uma noite de sono para continuarmos nossa viagem rumo a Siena. Mas isso é assunto pra outro post.

"Pequena" carta de vinhos

O escolhido da noite

Trufas pra que te quero


Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário