quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Gordon Estate Syrah 2009


Mais um jantar especial em casa, que pedia um bom vinho pra acompanhar, ainda mais se levarmos também em conta o frio que anda assolando a cidade de São Paulo e o Brasil de um modo geral (aparentemente já passou). O prato consistia de filet mignon selado ao molho de páprica (estilo alemão, bebê!) com bolo de batata de guarnição (prato especialidade da minha esposa, diga-se de passagem). Pra combater a untuosidade do bolo de batata e do molho de páprica além da leve picância do mesmo, nada melhor do que um Syrah bom de briga. E o escolhido foi o Gordon Estate Syrah 2009, um americano proveniente do Columbia Valley em Whasington, nos EUA.


Já comentei um pouco sobre a região e a vinícola em um post anterior de outro vinho e safra deles (relembrem aqui) mas vamos relembrar um pouco, pois já dizia o ditado: "recordar é viver". A região recebe quase 300 dias de sol por ano, o que ajuda no amadurecimento das uvas, tem vinhedos plantados em altitude também o que faria com a amplitude térmica aumentasse na relação dia noite, o que também ajuda no cultivo e amadurecimento das vinhas. Além disso, a região pode ser considerada também mais seca do que outras em mesma latitude e protegida por montanhas, criando um clima propício para o cultivo destas uvas. Possui ainda abundância de fontes naturais de água e solo com formação antiga e com um mix de componentes. Quanto a vinícola, a Gordon Brothers State Family Vineyards é considerada uma das pioneiras na região, com início de plantio em 1980. A primeira safra que pode ser considerada é a de 1985, quando liberaram um pequeno lote de vinhos Chardonnay para o mercado interno.

Falando um pouco do vinho em si, um varietal 100% Syrah com 14% aproximadamente de álcool que teve uma difícil fase de amadurecimento de suas uvas em virtude de um clima mais difícil nesta safra, mas que com o emprego de modernas técnicas de vitivinicultura e esmero dos produtores aportou um vinho com grande estrutura. Após todo processo fermentativo/produtivo, o vinho passa as barricas de carvalho onde permanece por 22 meses para afinamento e amadurecimento. Vamos as impressões.

Na taça uma bonita cor violácea de média para grande intensidade, com pouca transparência e algum brilho. Lágrimas finas, ligeiramente mais lentas que o usual e com alguma cor.

No nariz o vinho abriu com aromas de frutas vermelhas, especiarias (notadamente pimentas) e toques de chocolate amargo. 

Na boca o vinho mostrou muita estrutura com taninos marcados porém suaves e macios, boa acidez e corpo médio. Retrogosto confirma o olfato. Final de longa duração.

Mais um grande vinho trazido pela Smart Buy Wines que vale a pena se conhecer. Fizemos ainda uma experiência ao final da refeição, experiência esta que gosto muito, e harmonizamos o vinho com chocolate. Ficou divino! Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário