segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Emilia Nieto Senetiner Chardonnay e Viognier 2012

E eis que volto com mais um daqueles dias especiais que resolvemos fazer um jantarzinho especial lá em casa e claro, com direito a um bom vinho para acompanhar. A algum tempo compramos aquele livro do famoso chef internacional Jamie Oliver (30 Minutos e Pronto) mas ainda não tínhamos tido a oportunidade de "inaugurá-lo" preparando alguma receita lá contida. Foi ai que decidimos fazer isso neste final de semana. Receita escolhida: Rigatoni a molho de manjericão, amêndoas, anchovas e tomate cereja com um salmão assado pra acompanhar. Aproveitando o calor que estava fazendo no final de semana escolhi o vinho Emilia Nieto Senetiner Chardonnay e Viognier 2012 para acompanhar esta empreitada. Vamos ver o que deu.


Sobre a Bodega Nieto Senetiner, já comentei anteriormente no blog (relembrem aqui) e por isso não irei me estender no assunto. Vocês ainda podem checar um outro post em que cito alguns vinhos da casa, degustados em uma outra oportunidade (aqui). Já no tocante a esta linha de vinhos, que é lançamento da Bodega para o mercado nacional, seguem algumas linhas retiradas de seu próprio site: "Emilia é uma proposta inovadora, um vinho amável, de aromas frutados,cor rica e sabor delicado. É ideal para partilhar e desfrutar de momentos únicos de diversão, relaxamento e prazer, onde as memórias nascem. Emilia nasceu como resultado do compromisso e paixão da Bodega Nieto Senetiner  para inovar permanentemente diferentes propostas que convidam a desfrutar de um bom vinho". Ou seja, em linhas gerais um vinho simples, para o dia a dia mas feito com a qualidade de quem já está a muito tempo neste mercado e entende as necessidades crescentes do mesmo. 

Finalmente o vinho em si, que é feito num corte de Chardonnay - Viognier (sem proporções conhecidas) que são vinificadas separadamente sendo que não ocorre fermentação malolática. Depois de degustação pela equipe da casa, o corte é finalizado e engarrafado. Vamos então as impressões.

Na taça uma bonita cor amarelo palha bem clarinha, muito transparente e brilhante com reflexos verdeais. Lágrimas finas e rápidas, sem nenhuma cor, compunham ainda o aspecto visual.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutas tropicais e toques cítricos (abacaxi, maracujá entre outros) e leve lembrança mineral.

Na boca o vinho tinha corpo leve para médio e acidez viva e refrescante. Retrogosto confirma olfato e o final longo tem um quê de marinho (lembrança salgada em boca) em contraponto a sensação de doçura do ataque inicial frutado. 

Um ótimo vinho para o dia a dia, sem defeitos e que deve agradar em cheio tanto iniciantes como pessoas com mais experiência no mundo dos vinhos. Único senão a harmonização não ficou tão interessante, o vinho se tornou um pouco mais alcoólico com a comida. De qualquer forma, eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário