terça-feira, 27 de agosto de 2013

Porto Ferreira Dona Atonia Reserva & Mousse de Chocolate: Precisa dizer alguma coisa mais?

Dando continuidade aos trabalhos relatados no post anterior, pensamos que para ser completa, nossa refeição teria também uma sobremesa para nos deleitarmos. E como ambos (eu e minha esposa) somos apreciadores de chocolate, nada mais óbvio do que irmos para um delicioso mousse de chocolate. E para acompanhar, um vinho Porto Ferreira Dona Antônia Reserva.


O mousse é bem simples, em uma tigela redonda colocamos uma latinha de creme de leite sem soro e uma barra e meia de chocolate meio amargo em banho maria até que consigamos misturar ambos de maneira bem homogênea. Em outra vasilha batemos três claras em neve e misturamos na tigela inicial e colocamos no refrigerador. Antes de servir, polvilhamos com chocolate amargo ralado. 

Já quanto ao vinho, é produzido pela gigante Sogrape Vinhos, de Portugal. Conforme palavras do próprio produtor: "Porto Ferreira Dona Antônia é um Vinho do Porto Reserva criado em homenagem de Dona Antônia Adelaide Ferreira, uma mulher carismática que dedicou toda a sua vida ao Douro e ao Vinho do Porto, deixando um legado de excepção e valores de qualidade e excelência que estabeleceram a Ferreira como símbolo maior da alma portuguesa e marca número um em Portugal". Possui em sua composição as uvas Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Barroca e Tinta Amarela. É feito pelo método tradicional na região, com adição de aguardente vínica em determinado período do processo a fim de se interromper o processo de fermentação e com um consequente aumento no grau alcoólico do vinho que aqui atinge 20%. Depois passa por períodos de envelhecimento em pipas de carvalho em Vila Nova de Gaia onde posteriormente irá se juntar a vinhos de outras safras no blend final que irá compor este vinho. No caso deste reserva, são utilizados vinhos entre 4 e 12 anos de idade, chegando-se a uma idade média em torno de 7 anos (segundo o produtor). 

Na taça o vinho mostrou uma coloração vermelha rubi com tons atijolados, lágrimas finas e bastante viscosas, descendo lentamente por suas paredes. 

No nariz o vinho trás notas de frutos secos (uvas passa, ameixa preta, etc.) e toques florais. Ao fundo da taça alguma coisa que lembrava especiarias e chá preto.

Na boca o vinho se mostrou encorpado e untuoso, de boa acidez e confirmando o olfato e suas percepções. Fica em boca por muito tempo, um final bem longo. 

Nem preciso dizer que o casamento foi imediato, o chocolate amargo e os frutos secos do vinho combinaram muito, deixando ambos com sabores ainda mais agradáveis. Eu recomendo fortemente.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário