quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O que são os sedimentos encontrados no vinho?

Primeiramente é necessário dizer que, apesar de ser mais comum o aparecimento de sedimentos em vinhos tintos, os vinhos brancos também podem apresentar algum tipo de resíduo sólido. A maioria dos sedimentos, particularmente em vinhos jovens, vem de restos de pedaços de uvas, sementes de uvas e células de leveduras mortas, que são um subproduto normal da vinificação principalmente quando o vinho não passa por processos mais elaborados e demorados de filtragem. Mas vinhos tintos e brancos são normalmente feitos utilizando-se de métodos diferentes, e o processo de vinificação de vinhos tintos simplesmente gera mais sedimentos do que a vinificação de vinhos brancos. Os vinhos brancos, por exemplo, são mais propensos a deixar cristais de tartarato, que são um tipo diferente de depósito sólido. Ambos sedimentos e tartaratos são inofensivos, mas as pessoas tendem a evitá-los porque sua textura pode ser desagradável ao paladar.


Na produção de um vinho tinto típico, as uvas esmagadas e seu suco são fermentados em conjunto, enquanto os vinhos brancos são geralmente feitos apenas a partir do suco da uva. Imagine que as uvas esmagadas seriam como um saco de chá gigante, que tem um tempo de contato mais longo em vinhos tintos, enquanto os brancos costumam ter muito menos contato com estes sólidos. E uma vez que estes sólidos são da onde surgem estes sedimentos do vinho final, é fácil imaginar que os brancos terão menos sedimento então.

Separar o vinho de uva estes sólidos vem mais tarde, através de trasfega, refinamento ou filtragem, embora às vezes um produtor poderá optar por fazer seu vinho sem refinamento ou filtragem. Embora existam alguns vinhos brancos não filtradas fantásticos, eu acho que a maioria dos amantes do vinho esperam que os seus brancos fiquem claros, límpidos e com ótima transparência, por razões cosméticas.

E você prezado leitor, como é sua relação com os sedimentos encontrados no vinho? 

Até o próximo!

Ps.: Foto original retirada do site adega24.com, que detém os direitos sobre a mesma

Nenhum comentário:

Postar um comentário