quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Yealands Way Pinot Noir 2010: um brinde as coisas simples da vida

Nem sempre teremos um banquete em casa. Mas quem disse que uma refeição simples não pode ser inesquecível quando na companhia das pessoas que você ama, acompanhada de um vinho bacana e de uma comidinha caseira deliciosamente preparada com muito amor? Pois é assim que começamos a história do nosso jantar e do vinho escolhido, o Yealands Way Pinot Noir 2010.


Como já dito anteriormente por aqui no blog (neste post), a vinícola Yealands State tem uma história muito interessante pois é totalmente voltada para a sustentabilidade e pela utilização dos créditos de carbono em sua produção. Trocando em miúdos, muito do que se utiliza de recursos na companhia vem de meios de reciclagem, seja da água da chuva, luz solar, garrafas de vidro, e assim por diante. Uma atitude louvável em tempos de ganância e egoísmo em moda. Fica localizada em Awatere Valley, em Marlborough, na Nova Zelândia. O vinho é feito com uvas 100% Pinot Noir. Não encontrei maiores informações sobre o mesmo, então vamos as impressões.

Na taça uma bonita cor rubi brilhante, com boa transparência, lágrimas finas, rápidas e incolores.

No nariz o vinho abriu com aromas de frutas vermelhas maduras e toques terrosos. 

Na boca o vinho apresentou corpo médio, excelente acidez e taninos finos e macios. Retrogosto confirma o olfato com frutas vermelhas maduras e um final de longa duração bem saboroso.

E assim mais um dia se esvaia com um vinho de excelente custo benefício, na faixa dos 50 dinheiros na rede Pão de Açúcar em São Paulo. Acompanhou graciosamente um arroz branco com creme de milho e lascas de peito de frango empanadas com ervas finas. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário