segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Muralhas de Monção Vinho Verde e Camarão na Moranga: surpresa e emoção

Sabe aquela sensação de que a semana durou aproximadamente uns 3456969 dias e que, ao final destes, você ainda vai demorar pra chegar em casa? Pois é, era mais ou menos assim que eu estava me sentindo na última sexta feira. Mas não é que chegando em casa tudo mudou, como num giro de 180 graus? Chegando em casa encontro minha esposa me esperando com a mesa toda arrumada e um belo jantar preparado, com direito a Camarão na Moranga aromatizando a casa toda. Iríamos comemorar nossos 5 meses de casamento em grande estilo. Foi então que ela me pediu que escolhesse um vinho bacana pra acompanhar a refeição. Depois de pensar um pouco decidi que iríamos deste Muralhas do Monção Vinho Verde. 


A Adega Cooperativa Regional de Monção (produtora deste vinho) foi fundada em 1958, incluindo cerca de 25 viticultores nesta época. Fica situada encravada na região dos Vinhos Verdes em Portugal, mais especificamente na sub região de Monção e Mengalço. Esta região aliás, é uma das mais antigas demarcadas em Portugal. O vinho é feito a partir das castas Alvarinho (predominante) e Trajadura, autóctones de Portugal e da região, mais especificamente. Não passa por madeira. Vamos as impressões.

Na taça apresentou uma bonita cor amarelo palha de bastante brilho, bem transparente e com lágrimas finas e bem rápidas.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos como pêssego e outros frutos tropicais. 

Na boca um vinho de corpo leve pra médio, excelente acidez, seco e bem macio. Retrogosto confirma o olfato com muita fruta. Final de média duração.

E o que dizer da harmonização do vinho com a comida? Perfeita. A acidez do vinho ajudava a limpar o paladar e pedia a próxima garfada do camarão na moranga e toda sua untuosidade em virtude do catupiry e também o sabor forte do fruto do mar. Eu recomendo. Foi uma bela comemoração sem dúvida!

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário