quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Herdade do Sobroso Tinto 2013

A Herdade do Sobroso, produtora do vinho em questão, nos seus 160 hectares de terras, concilia a produção de vinho com a fruição do espaço e da natureza, utilizando-os enquanto centro de lazer. Situada no região do Alentejo, mais especificamente na Vidigueira, a Herdade do Sobroso está delimitada pela Serra do Mendro ao norte, pelo Guadiana a leste e a sul pela enorme planície que se estende até perder de vista. A Herdade do Sobroso caracteriza-se por apresentar solos franco-argilosos e arenosos apostando na implantação de vinhas de acordo com critérios que visam a produção de uvas com elevada qualidade. No que diz respeito ao clima esta região é conhecida pelos seus Invernos frios, seguidos por Verões longos e quentes. As castas tintas dominantes são Aragonez, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Syrah, Alfrocheiro e Trincadeira, enquanto os vinhos brancos provêm essencialmente das castas Antão Vaz, Arinto e Perrum.


Falando um pouco do Herdade do Sobroso Tinto 2013, posso ainda acrescentar que é um vinho feito a partir das castas Aragonez, Trincadeira, Alicante Bouschet e Alfrocheiro Preto (uvas autóctones e muito comuns na região) estagiando por 14 meses em pipas de 500 litros de carvalho francês antes de ser liberado ao mercado. Tem 14% de álcool. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma coloração violácea de média para grande intensidade, bom brilho e limpidez. Lágrimas mais gordinhas, levemente coloridas e mais lentas também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos e escuros, chocolate e toques florais.

Na boca o vinho apresentou corpo médio para encorpado, taninos macios e ótima acidez. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Mais um belo portuga degustado por aqui, encontrado facilmente na rede Pão de Açúcar. Não é um vinho considerado barato, mas entrega a qualidade esperada. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário