terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Restaurante Elle 5: Experiência muito além da gastronomia!

Se você é, assim como nós aqui do blog, bom de garfo e fã de uma comida caseira, bem feita, reconfortante e a um preço razoável, não pode perder a dica de hoje. Imagine-se em sua própria sala de jantar só que sendo servido e tendo uma cozinheira de mão cheia preparando o que você vai comer. Esta é quase a premissa do que você vai encontrar ao visitar o Elle 5 e que vamos descrever para vocês nas linhas a seguir. O Elle 5 leva o conceito de "comfort food" e "slow food" ao nível máximo.

Não espere encontrar um vasto salão, muitas mesas e diversos funcionários. O Elle 5 é de longe diferente disso. Imagine um sobrado numa região que alterna entre residencial e comercial. Continue com a imagem em vossa cabeça. Suba algumas escadas e se depare com uma varanda que conta com uma mesa para 6 lugares. Entre na sala de jantar e encontre mais 3 mesas que comportam no máximo 4 pessoas. Ao fundo um lavabo e mais adiante é possível ver a cozinha. A primeira recordação que vem a cabeça é de estarmos na sala de jantar de casa. E é assim que somos recebidos pela Dona Bárbara, proprietária, garçonete e cozinheira do Elle 5.

Dona Bárbara é muito simpática e acolhedora. Se apresenta e nos deixa com os cardápios, perguntando ainda se temos algo em mente para bebermos. Como havia levado um vinho, pedi apenas água para acompanhar. E olha só que bacana, o Elle 5 não disponibiliza carta de vinhos e você pode levar qualquer vinho que quiser pois não é cobrado rolha, sendo que só é cobrado 10% de serviço nestes casos (normalmente o serviço não é cobrado). 

Os deliciosos azeites preparados pela Dona Bárbara

O Elle 5 tem um cardápio baseado na culinária italiana, uma vez que a Dona Bárbara morou muito tempo por lá e trouxe consigo esta experiência gastronômica. O couvert é baseado em um pão caseiro quentíssimo e leve que sai do forno na hora e azeites temperados preparados por ela mesma (com orégano, alecrim, manjerição, alho, calabresa e várias ervas). Todas as massas e demais pratos são preparados também na hora, nada é pré cozido ou fica pré pronto, o que da uma sensação ainda mais prazerosa. E não é por ser um pequeno restaurante que existam poucas opções no cardápio. Alguns tipos de massas e diversos tipos de molhos além de risotos, carnes e peixes. Eu fui no tradicional espaguete a carbonara enquanto minha esposa escolhera a mesma massa mas com molho pomodoro (molho de tomate com muzarela de búfala) e minha filha foi de risoto de abobrinhas. Porções fartas, massas e arroz do risoto perfeitamente al dente, cozidos a perfeição e molhos deliciosos traziam ainda mais a sensação de que comíamos uma comida caseira, feita com amor e carinho.

Meu delicioso carbonara

Para fechar a tarde com chave de ouro pensamos em uma sobremesa. Olhadela pelo cardápio e chegamos a um doce que era o surpreendente "tipo tiramissu". Não sei ao certo a composição da receita, mas ia um creme de chocolate e um tipo de bolacha ao fundo para dar a textura e crocância da receita. Delicioso. Finalizando com um belo e autêntico expresso italiano.

O que dizer de tal experiência onde você paga por uma refeição mas leva muito mais que isso, leva humanidade, afeto e amor? Eu resumiria dizendo que talvez tenha sido um dos melhores restaurantes de cozinha italiana que visitei em São Paulo. Não só pela comida, mas por toda experiência que nos circunda quando o visitamos.

Vocês devem estar se perguntando se não irei comentar sobre o vinho que levei, certo? Bem, dado que me alonguei propositadamente neste post, deixarei o vinho e suas nuances para um próximo post. Espero vocês lá também!

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário