quarta-feira, 18 de maio de 2016

Brouilly Cuvée du Commandeur 2013

Ainda falando um pouco dos eventos que andei participando nos últimos dias, volto com o Cantu Day, da Importadora Cantu. Conforme já dito por aqui, a importadora abre as portas do seu galpão na zona oeste de São Paulo, normalmente todo ano, para mostrar um pouco mais sobre o seu portfólio, fazendo com que clientes, imprensa e convidados possam degustar uma dezena de rótulos por eles trazidos ao Brasil, dentre os quais as novidades do ano. E hoje iremos falar de França, de uma apelação e de um tipo de vinho não é muito divulgado e consumido em nosso mercado, que são os vinhos feitos com a uva Gamay nas principais apelações de Beaujolais, na França. Hoje vamos de Brouilly Cuvée du Commandeur 2013.


Desde 1632, a família Domaine Comte de Monspey, produtores do vinho de hoje, preparam deliciosos vinhos de vinhas históricas das principais denominações de origem francesas. Stéphane e Sophie Gibert de Monspey, proprietários da vinícola, continuam crescendo, vinificando e criando vinhos excepcionais com base em métodos orgânicos. Adicionalmente, Stéphane vinifica, monta e completa a sua gama de vinhos em outras denominações menores, algumas delas propriedades familiares. Inúmeros prêmios e guias especializados reconhecem o trabalho desses entusiastas das videiras e dos vinhos de terroir que produzem nas principais apelações de origem francesas.

Sobre o Brouilly Cuvée du Commandeur 2013, podemos acrescentar que é um vinho produzido 100% com uvas Gamay de vinhas com mais de 50 anos de idade, na região do Beaujolais, mais especificamente na AOC Brouilly. O vinho passa por estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de média intensidade, bom brilho e boa limpidez. 

No nariz o vinho apresentou aromas de frutas vermelhas em compota, alcaçuz, especiarias e toques florais.

Na boca o vinho apresentou corpo médio+, boa acidez e taninos sedosos. O retrogosto confirma o olfato e adiciona um quê mineral ao vinho. Muito interessante. O final era de longa duração.

Um belíssimo vinho sem sombras de dúvidas. Gostaria eu de ter mais oportunidades de provar este tipo de vinho por aqui. Irei me empenhar para tal. No momento, recomendo a prova deste. Vale a pena.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário