terça-feira, 17 de maio de 2016

Vale de Cavalos Douro 2012 & Poças Porto 10 Years Old Tawny

Semana passada tivemos um evento bacana aqui em Sampa, que foi o Cantu Day, da Importadora Cantu. Neste evento, normalmente anual, a importadora abre as portas do seu galpão na zona oeste de São Paulo para mostrar um pouco mais sobre o seu portfólio, fazendo com que clientes, imprensa e convidados possam degustar uma dezena de rótulos por eles trazidos ao Brasil, dentre os quais as novidades do ano. Bem, aqui hoje não irei falar exatamente uma novidade, a vinícola Poças esta à aproximadamente dois anos trabalhando com a Cantu, mas foram alguns dos vinhos que chamaram minha atenção. Vou falar de dois, de fato, o Vale de Cavalos Douro 2012 e o Poças Porto 10 Years Old Tawny.

Para a vinícola Poças, tudo começou em 1918, quando Manoel Domingues Poças Júnior, nascido no centro da azáfama do Vinho do Porto, decidiu fundar o seu próprio negócio. Era 15 de agosto, poucos meses antes do Armistício. Manoel Poças tinha 30 anos e alguma experiência de trabalho na área. Com o seu tio, fundou uma empresa para vender brandies a grandes produtores de Vinho do Porto. Pouco depois estabeleceu a sede que se mantém até hoje, em Vila Nova de Gaia. Primeiro o seu tio, depois os irmãos, a mulher, os netos: toda a família Poças veio a partilhar a sua paixão pelo vinho, combinando o respeito pela tradição com a mente aberta à inovação trazida pelas novas gerações. Hoje, com três quintas nas melhores localizações da Região Demarcada do Douro, a Poças tem o controle total da qualidade dos seus vinhos. E o envolvimento da família é mais forte do que nunca.


Sobre o Vale de Cavalos Douro 2012, podemos afirmar que é um blend tipico português a partir das uvas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca de vinhas com idades entre 40 e 60 anos oriundas do Douro Superior. Parte do vinho estagia por cerca de 8 meses em carvalho francês e americano. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de grande intensidade com bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas também se faziam notar. Já no nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos maduros, florais, especiarias e leve toque de baunilha. Em boca o vinho tinha médio corpo, excelente acidez e taninos redondinhos. Um bom vinho para o dia a dia, fácil de beber e que deve agradar o paladar brasileiro.


Já o Poças Porto 10 Years Old Tawny é um vinho fortificado feito a partir de uvas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca e Tinto Cão de vinhas cujas idades variam entre 20 e 40 anos. O vinho é obtido através do blend de vinhos selecionados de diferentes safras, envelhecidos em casco, e cuja média de idades é de 10 Anos. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma coloração tendendo ao granada, acastanhada, brilhante e límpido. As lágrimas eram viscosas, lentas e coloridas nas paredes da taça. No nariz o vinho apresentou aromas de frutos secos, tabaco, caramelo e algo de gengibre. Em boca o vinho era gordo, untuoso e acidez ainda viva. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração. Não é tão "doce" em boca, além de ter fruta seca ainda bem evidente no nariz. Me conquistou, uma delicia. 

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário