segunda-feira, 30 de maio de 2016

Château de la Mallevieille Tinto 2012

A história do Château de la Mallevieille começou ainda em 1958 quando Fernand Biau visitou a região e se apaixonou pela propriedade, tendo adquirido-a logo em seguida. É porém só em 1983 que Philippe e Hélène Biau começam a produzir das vinhas que sobem as encostas orientadas sul – sudoeste, vinhos respeitando a tradição e o "savoir faire" atribuído a região. No entanto, existem relatos por Édouard Féret no seu livro de 1903 sobre os Bordeaux, mencionando esta propriedade vinícola produzindo já naquela época cerca de oito pipas de vinho tinto. Fica localizada na margem direita do Dordogne, sendo que esta antiga estalagem do século XVIII entre Saint Émilion e o Périgord da seu nome ao vinhedo de 30 ha. A história do Château de la Mallevieille é uma história de família que revela um conhecimento e amor com o trabalho na terra.


Sobre o Château de la Mallevieille Tinto 2012, podemos acrescentar que é um corte típico de Bordeaux (60% de Merlot, 20% de Cabernet Franc e 20% de Cabernet Sauvignon) com uvas oriundas de vinhas com mais de 40 anos de idade da região de Bergerac, em Bordeaux. A curiosidade fica por conta do método de envelhecimento do vinho, em tanques de concreto por 12 meses antes de ser engarrafado. Tenho lido um pouco sobre e me parece uma prática cada vez mais corrente por lá, no intuito de se manter o vinho o mais fiel possível o seu terroir. Vamos então as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma coloração rubi violácea de média intensidade, bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, rápidas e incolores também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos, notas animais e de bosque além de leve lembrança mineral.

Na boca o vinho tinha corpo médio, boa acidez e taninos macios. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Mais um excelente vinho francês que provo por aqui, ainda mais se levando em conta o custo benefício. O vinho era tão equilibrado, que nem percebi que a garrafa foi esvaziando. Impressionante! Eu recomendo, e muito, a prova do vinho. É mais um vinho do Clube de Vinhos da Winelands, o clube que eu assino e recomendo!

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário