segunda-feira, 30 de maio de 2011

Mettler Family Vineyards Epicenter Old Vine Zinfandel 2008

Mudando um pouco o foco de meus últimos posts falando de Portugal e vinhos portugueses, vou falar hoje de um vinho que provei neste final de semana cuja a uva esta se tornando uma das minhas preferidas. Estou falando da variedade zinfandel.

Muito utilizada principalmente em vinhos norte-americanos, como no caso do vinho em questão, esta uva é dada como parente das uvas Primitivo (italiana da Puglia) ou ainda da uva croata Crljenak Kasteljanski, sendo a segunda teoria a mais aceita hoje em dia após exames de dna em ambos os frutos. Com esta uva são produzidos uma infinidade de estilos de vinhos, desde rosés claros e levemente adocicados até tintos encorpadões, escuros, tânicos e de boa estrutura de envelhecimento. O vinho de hoje está mais para a área dos tintos escuros e encorpados. Proveniente da AVA Lodi, tida como a melhor nos EUA para plantação de zinfandel e com terrenos menos caros que Napa Valley porém com tanta qualidade quanto a prima mais famosa, o vinho é produzido pela Mettler Family Vineyards, uma vinícola com mais de 100 anos de tradição e cultivo de uvas nos EUA e que vem passando a arte de geração a geração. Sem mais delongas vamos as impressões.

Na taça o vinho apresentou uma coloração rubi violácea bem escura e brilhante, quase intransponível com lágrimas finas, rápidas e bem coloridas, tingindo toda a taça enquanto desciam por ela. A cor lembrava inclusive tinta quase preta, tamanha sua concentração.

No nariz o vinho se mostrou bem franco, abrindo com um aroma lacteo de côco, quase lembrando um yogurte de côco, uma mistura de frutos vermelhos e escuros cozidos, em geléia e alguma coisa de especiaria, lembrando pimenta.

Na boca o vinho possuia corpo médio, taninos finos e harmônicos com o conjunto porém a acidez deixou um pouquinho a desejar, embora não comprometa o resultado final. Confirma a geléia de frutas na boca, lembrando jabuticaba e o côco fica menos evidente porém aparece também. Final médio, quase doce. Incríveis 15,8% de álcool sem qualquer aresta sobrando, imperceptível, apesar da temperatura do final de semana não permitir que o vinho subisse demais sua temperatura.

Muito bom vinho, fez parte da seleção da SmartBuy Wines Club e valeu a pena. Estou com muita vontade de experimentar os outros!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário