terça-feira, 5 de julho de 2011

Tentáculos chineses chegando a Austrália

Estava lendo agora pela manhã uma notícia que me intrigou. Segundo alguns veículos de midia, as marcas de vinho líderes do mercado australiano como por exemplo Penfolds, Rosemount e Lindemans podem estar logo trocando de mãos e passando para controle de empresas chinesas.

Ainda segundo a rede Bloomberg, uma empresa do ramo alimentício chinês chamada Bright Food Group estaria em negociações avançadas para adiquirir a Treasure Wine Estates, empresa da grupo Foster's detentora de marcas como Penfolds, Beringer, Wolf Blass, Rosemounte outras icônicas daquele país/continente e por que não, mundiais. Devido a estes fatores, o Tesouro australiano pediu informações sobre o por que de tais movimentos uma vez que as ações do grupo começavam a se valorizar de maneira incomum.

A Bright Food group é o principal produtor de alimentos e laticínios em Xangai e tem ambições de se tornar um líder global na indústria de alimentos e bebidas.Recentemente, falhou em um lance para adquirir 50% da empresa francesa de iogurte Yoplait , mas acredita-se que o motivo tenha sido o de estar focando mais seriamente para uma aquisição de vinho australiano.

Vale lembrar que a Foster rejeitou recentemente uma oferta de AUS $ 2,7 bilhões para o negócio do vinho em setembro passado, que se acredita ser de empresa de capital privado Cerberus Capital Management, dizendo que a empresa estava sendo "significativamente subvalorizada". 

E digo que esta notícia me intrigou de certa forma pois estamos assistindo ao crescimento deste país asiático sobre o mercado vinícola de uma forma assombrosa, lembrando que eles já são os maiores compradores dos vinhos de bordeaux, sejam em premieur ou mesmo depois de seu lançamento no mercado assim como já foram  presença dominante na Vinexpo 2011, feira de negócios do vinho que aconteceu em Bordeaux. Para se ter uma idéia, eles eram um em cada três visitantes do evento.E parece que estão mirando outras regiões do mundo também.

É esperar para ver onde o gigante dragão asiático vai chegar. E você leitor, o que acha que esta entrada pode modificar no mercado vitivinícola mundial? 

2 comentários:

  1. Os chineses estão conseguindo algo que nem Hitler e nem os americanos conseguiram... controlar a produção dos melhores vinhos do mundo! Uma pena...

    ResponderExcluir
  2. Tadini.

    Primeiramente obrigado pela visita.

    Na verdade, este jogo de poder sempre tem uma alternância e eu vejo que agora é a vez da China, seja com os vinhos, seja com o mercado em geral.

    É esperar os próximos passos e ver se eles sustentam esta posição.

    Sds.

    ResponderExcluir