quinta-feira, 28 de julho de 2011

Vega Saúco Piedras Crianza 2005

Aproveitando o feriado no meio da semana que aconteceu por aqui, institui o dia da preguiça e aproveitei pra incluir um vinho no meio deste. E o vinho acabou entrando por acaso na história, por que eu havia saido pra caminhar e acabei entrando em um supermercado que eu não utilizo com tanta frequência por aqui. Encontrei este vinho que inclusive já participou de degustações às cegas em eventos, e por sinal bateu concorrentes muito mais caros e renomados. Estou falando é claro do Vega Saúco Piedras Crianza 2005, conforme o título do post.

O vinho é produzido pela gigante espanhola Vega Saúco, na região de Toro, com 100% uvas Tinta de Toro (como é conhecida a Tempranillo lá). A região começa a dar sinais de grande evolução em seus vinhos, que não eram considerados de grande qualidade até 15 anos atrás aproximadamente. Segundo o produtor o vinho descansa por 14 meses em carvalho, sendo 70% nas barricas de carvalho de origem francesa e 30% nas de origem americana. Vamos as impressões.



Na taça, tentando contradizer sua idade, o vinho apresenta uma cor violácea até bem escura, com algum halo já tendendo ao granada. Lágrimas finas, abundantes e ainda levemente coloridas completam o conjunto. 

No nariz o vinho abriu com bastante fruta, tendendo para cereja e ameixa, num mix de frutas vermelhas e escuras maduras, mas não em compota. Toques de especiarias doces, me lembrando cravo e canela, misturados com alguma coisa de pimenta e baunilha ao fundo apareceram também depois de um pouco de aeração.

Na boca o vinho se mostrou redondo, taninos finos mas ainda presentes, boa acidez e um pouco quente de início. Cofirmou o frutado do nariz e ainda foi possível sentir um final que misturava chocolate e tostado. Final de média persistência.

Mais um excelente vinho, justificou a "fama" das degustações às cegas e valeu os incríveis R$ 36,00 pagos por ele no supermercado aqui. É trazido pela Ravin e é um tiro certo na relação custo x benefício.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário