domingo, 11 de março de 2012

Degustando Itália na Vinea

Já devo ter comentado por aqui inúmeras vezes que algumas importadores/lojas de vinho costumam fazer degustação de alguns rótulos aos finais de semana e que estas degustações além de nos apresentarem a novos vinhos acabam se tornando boas oportunidades para conhecermos lugares novos e além disso podermos comprar alguns bons rótulos a preços promocionais (não necessariamente baratos, diga-se de passagem). Pois bem, recebi o emailmarketing da importadora Vinea sobre uma degustação que eles iriam promover nesta sexta e sábado com vinhos italianos. Até o momento não tinha dado muita importância, mas o convite de uma amiga pra nos reencontramos após muito tempo e a possibilidade de degustar um Barolo, o rei dos vinhos, fizeram com que eu mudasse de idéia. O local escolhido seria a unidade Alphaville da importadora, uma vez que eu já conhecia a outra unidade no Paraíso e a curiosidade sobre esta nova localização também fazia parte do pacote.

A Vinea possui ainda uma área externa muito bonita e aconchegante onde funciona um restaurante, que normalmente conta com um menu fechado por dia, com em geral 3 opções de entradas, pratos principais e sobremesas. Além disso possui algumas enomatics onde o cliente pode se servir de alguns vinhos em taças, podendo assim ampliar seu leque de opções pós degustação, por exemplo. E foi o que decidimos fazer, após a degustação, nos encostamos em uma mesa e almoçamos por lá mesmo. Depois conto mais sobre isso.

Voltando a degustação temática que constava de 4 vinhos italianos, nas próximas linhas irei descrever um pouco sobre os vinhos provados. O primeiro vinho foi um branco muito bacana e ue chamou a atenção de todos, o Cortese Alto Monferrato DOC 2007, feito 100% com a uva Cortese do Piemonte, com muita fruta branca e floral delicado, lembrando ainda algo empireumático e mineral. Frescor era a palavra chave para este vinho, apesar da idade. Final médio longo, enfim um branco muito legal; depois passamos para um vinho tinto mais simples, o Rosso Toscano IGT 2009 um vinho 100% sangiovese sem passagem por madeira, com lembranças de alcaparras e carne defumada, porém com um corpo leve para médio, acidez na medida e taninos ainda bem vivos e rascantes; a coisa começava a se tornar séria com o Stucchio IGT 2006, velho conhecido do blog e que já participou de uma das reuniões da Confraria do Meio (relembrem aqui). Vinho sério, 100% sangiovese, aromas de evolução como baú velho, torrefação, fumo, tudo aliado a uma boa fruta e estrutura de dar inveja; e tudo isso nos preparava para um gran finale, o rei dos vinhos, o Barolo DOCG Lecinquevigne 2004, evoluido, cor âmbar, aromas de frutas passas, fumo e cacau com uma grande estrutura, boa acidez e taninos ligeiramente rascantes, impressionante e de uma persistência incrívelmente deliciosa!!! Realmente uma oportunidade incrível de conhecer vinhos realmente de alto nível!

E ainda teve o almoço, que eu conto pra vocês outro dia. Mas em suma, eu recomendo muito a visita a Vinea, seja no Paraíso ou em Alphaville, pois é uma empresa séria e que trás vinhos diferenciados. Podem não ser muito para o dia a dia (como os desta degustação) mas vale a pena.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário