sexta-feira, 30 de setembro de 2011

E esta inaugurada oficialmente a Confraria do Meio!

Todos que me acompanham no blog já notaram minha paixão por vinhos. E mais do que isso, puderam perceber que percorri um longo caminho em busca de conhecimento neste mundo dinâmico e de muita história, riqueza de detalhes e fontes de informação. E foi neste mar de informações que eu comecei e terminei de fazer o curso de Sommellerie para Enófilos, disponibilizado pela renomada sommeliere Alexandra Corvo em sua escola, a Ciclo das Vinhas. Muito mais do que conhecimento tive a oportunidade de conhecer pessoas únicas, muita diversidade cultural, e mais do que isso, de manter estas amizades. E como até já comentei por aqui, destas amizades surgiu a idéia de, após o término do curso, nos juntarmos numa base mensal para relembramos temas abordados em aula, tomarmos vinho e enfim, nos divertir. Era o embrião do que mais tarde viríamos a batizar de "Confraria do Meio". O nome é inusitado e acho que no momento oportuno virei a explicar, mas para que este post não se torne longo e massante, tomei a liberdade de deixar este assunto para depois.

Depois de muitas idas e vindas, muitos encontros e desencontros, fechamos o que seria a primeira data (28/09/2011) para a confraria se reunir assim como o tema proposto: vinhos italianos. Nesta primeira reunião deixamos o tema assim um pouco mais abrangente para não dificultarmos nenhum dos participantes a adquirir seu vinho e assim por diante. Discutimos muito sobre qual seria o local ideal para nos reunirmos: salão de festas do prédio de algum dos participantes, restaurantes que não cobram rolha, o que fazer? Ao final nosso confrade Attílio conseguiu com que fossemos a Pizzaria Camelo na Rua Pamplona, zona sul de São Paulo, e que não nos fosse cobrada rolha. Estava definida a primeira reunião da confraria.

Sobre a Pizzaria Camelo, vale um adendo. A casa foi fundada em meados da década de 50 quando era conhecida por vender comida árabe. Na década de 60 foi comprada pela família que atualmente dirige o estabelecimento, mas foi com o passar do tempo que o frango a passarinho e a pizza se tornaram os carros chefe do lugar. Dentre as especialidades, a pizza Pacaembu e notadamente o frango a passarinho, são realmente uma tentação a quem não conseguimos resistir, e que juntamente com os vinhos, fizeram parte de nossa esbórnia enogastronômica. Gostaria mesmo de ressaltar que fomos extremamente bem recebidos pelo gerente da casa, o Sr. Cristiano, tomando todo o cuidado com nossos vinhos e deixando um garçom quase que exclusivamente nos servindo por todo o tempo em que estivemos por lá! Realmente o atendimento e o carisma é um diferencial da casa, a qual eu ainda não conhecia mas recomendo fortemente a quem quiser comer uma excelente pizza em um ambiente agradável e acolhedor. Mas sem maiores delongas, vamos aos vinhos. Nas próximas linhas falarei das impressões dos confrades/confreiras sobre os vinhos trazidos em ordem de preferência, de acordo com a "eleição" que fizemos na reunião.

1o lugar - Caldora Yume Montepulciano D'Abruzzo 2004 - Vinho da região de Abruzzo, no centro-sul da Itália com uma coloração bem viva contrastando sua idade já avançada. Aromas de tabaco (muito), defumado, frutas passa, ameixa e menta, mostrando muita complexidade. Na boca tinha acidez muito boa, taninos médios, firmes e ainda marcantes. Muito equilibrado, taninos, álcool e acidez se conversam muito bem. Final médio tendendo para o longo marcando um retrogosto frutado e mentolado. Recebeu 3,5 de 5 possíveis;

2o lugar - Poggio Bertachio Stucchio IGT 2006 - Um 100% Sangiovese proveniente da Úmbria com coloração já tendendo para o atijolado, denotando evolução. Aromas de café torrado, couro, frutas vermelhas, baú velho, madeira, fumo, bastante complexidade aqui também. Taninos finos, marcantes. Boa acidez. Final médio marcado pelo frutado e café. Recebeu 3,5 de 5 possíveis;

3o lugar - Fontalpino Chianti Clássico 2008 - Proveniente da lindíssima região da Toscana esse vinho feito com uvas Sangiovese mostrou uma cor rubi violácea intensa. Mostrou aromas de grama pós chuva, musgo, presunto cru, um toscano da gema. Bem estruturado, tinha taninos finos, boa acidez e final médio com frutas e algo de chocolate. Aqui vale uma ressalva: houve consenso que o segundo e terceiro lugares ficaram empatados pela qualidade apresentada por ambos. Recebeu 3 de 5 possíveis.;

4o lugar - Barbera D'Alba Batasiolo 2007 - Produzido com uvas Barbera cultivadas nas colinas dos arredores da ciadade de Alba, este vinho apresentou uma bonita cor violácea. No nariz, aromas de chiclete, plástico, pimenta, químico (que depois evoluiu para algo como merthiolate) e frutas vermelhas. Taninos discretos, bem finos com uma boa acidez. Álcool espetou um pouco no princípio mas não chegou a incomodar. Final médio com boa presença de frutas. Recebeu 2,5 de 5 possíveis;

5o lugar - Etna Rosso Tenuta delle Terre Nere 2009 - Produzido na Sicília aos pés do vulcão Etna, esse tinto tinha uma cor rubi clara lembrando muito as cores de um Pinot Noir. No nariz apresentava aromas florais (dama da noite), muita mineralidade, esmalte, bolor, e frutas como morangos e cerejas. Em boca era muito tânico e alcoólico, faltando uma acidez um pouco maior, deixando o vinho um pouco desequilibrado. Tinha um final médio que confirmava em parte o nariz. Aqui vale a ressalva de que foi o vinho mais curioso e original da noite. Recebeu 2,5 de 5 possíveis;

6o lugar - Ripasso Valpolicella Superiore Zonin 2009 - Vinho da região do Vêneto, esse exemplar tem um processo curioso de fabricação: o vinho obtido como Valpolicella passa por um tempo de contato com a borra de vinificação que sobrou do Amarone, obtendo assim mais estrutura, complexidade e aromas. Apesar disso, não foi bem o que notamos aqui. O vinho apresentou uma cor roxa, parecendo artificial. No nariz conseguimos notar apenas groselha e bala toffee. Na boca o vinho era magro, alcoólico e com pouquíssima acidez. Final curto, sem muito o que falar. Recebeu 1,5 de 5 possíveis.



E foi assim, com muita diversão, muita comida e bebida boa e excelentes companhias que terminamos a primeira reunião da Confraria do Meio. E é claro que já deixamos marcado para Outubro o próximo desafio da Confraria, onde o tema será: vinhos Argentinos. Aguardaremos ansiosos pelas surpresas que este dia nos revelará.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário