quarta-feira, 30 de março de 2016

Pedra Cancela Seleção do Enólogo 2010

E eis que estamos as voltas com mais um belo exemplar português por aqui, este, da região do Dão. Eu sou muito suspeito pra falar sobre vinhos portugueses, mas, seja pelo motivo que for, a questão é que eu bebo muito vinho português. Seja pela descendência (afinal todos temos um pouco de sangue português na nossa família e eu, mais ainda, tenho uma portuguesa de carteirinha em casa), seja pela relação preço-qualidade ou mesmo por que eu adoro os vinhos portugueses. E hoje nos vemos as voltas com o Pedra Cancela Seleção do Enólogo 2010. Vamos ver o que descobrimos sobre ele?


Os vinhos Pedra Cancela, da região demarcada do Dão, são produzidos pelo Engenheiro João Paulo Gouveia. Os vinhos representam bem a sua origem do Dão, vinhos intensos, elegantes e com muito carácter. A Quinta, de aproximadamente 8 hectares, encontra-se em Oliveira de Barreiros, em Viseu, considerada a capital da região do Dão.

Já sobre o Pedra Cancela Seleção do Enólogo 2010, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito a base das uvas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro. Além disso, este vinho passa por 16 meses de envelhecimento em barricas de carvalho francês e americano. Vamos então as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de grande intensidade com algum brilho e alguma limpidez. Lágrimas finas, rápidas e quase incolores também faziam parte do aspecto visual.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutos vermelhos, especiarias, flores e leve toque mineral.

Na boca o vinho o vinho mostrou corpo médio para encorpado, belíssima acidez e taninos sedosos. O retrogosto confirma o olfato e o final era longo e saboroso.

Um ótimo vinho português, delicioso e fácil de beber. Para harmonizar, fomos de bacalhau assado na brasa com batatas aos murros, prato composto de postas de bacalhau com batatas, molho de cebola com alho e azeite. Aliás, como fui relapso. Degustamos o vinho e o bacalhau no restaurante já famoso por aqui, o Ora Pois Restaurante. Eu recomendo a prova, do vinho e, se já não tiveram a oportunidade de conhecer o Ora Pois, recomendo também o restaurante.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário