quinta-feira, 3 de março de 2016

Pourpre du Périgord 2013: A vez da França na taça do Balaio!

Hoje é dia de falarmos de vinhos francês por aqui, mas não um vinho qualquer. Um vinho que chamou a atenção por possuir uma excelente relação custo benefício e que, surpreendeu por não não estar ligado a nenhuma AOC nem ter algum sobrenome famoso no rótulo. Estou falando do Pourpre du Périgord 2013.


O vinho é produzido por uma cooperativa de viticultores, a Union de Viticulteurs de Port-Ste-Foy. O desenvolvimento dos vinhos do IGP Vin de Pays du Périgord desfrutam de uma liberdade criativa muitas vezes não permitida às apelações vizinhas, o que pode resultar muitas vezes em vinhos surpreendentes. O terroir de onde vem suas uvas é ancorado em Dordogne, uma região circundada por apelações famosas em Bordeuaux como por exemplo Bergerac, Côtes de Bergerac e Montravel. As castas mais plantadas por lá são as tintas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot; do lado das brancas as Sémillon, Sauvignon Blanc e Muscadelle.

Já sobre o Pourpre du Périgord 2013, podemos acrescentar que é um corte típico bordalês a base de Cabernet Sauvignon e Merlot (50% cada) e sem passagem por madeira, apenas tanques de inox (pelo que pude apurar). Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração violácea de média para grande intensidade, bom brilho r alguma limpidez. Lágrimas finas, rápidas e incolores também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos e escuros, toques terrosos, animais e algo de especiarias. 

Na boca o vinho tinha corpo médio, boa acidez e taninos redondos. O retrogosto confirma o olfato e o final era delicado e de média duração.

Um belo vinho francês, elegante e delicado, com algumas nuances interessantes e bastante complexidade. Vale conhecer, eu recomendo. 

Mais um vinho do clube de vinhos da Winelands, o clube que eu assino e recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário