quarta-feira, 23 de março de 2016

Carmen Wave Series Right Wave Pinot Noir 2014

Este vinho é produzido pela Viña Carmen, gigante chilena muito conhecida no mercado brasileiro. A Viña Carmen foi fundada por Christian Lanz em 1850 e nomeada em honra de sua amada esposa. A vinícola tem hoje mais de 160 anos de história, marcados por marcos e sucessos obtidos através da sua experiência, patrimônio geológico e busca incansável pela qualidade e excelência. E um destes marcos, talvez um dos mais importantes para a vinícola, foi em meados dos anos 90 com a redescoberta da uva Carmenére pelo Chile, passando a Viña Carmen a ser uma das principais divulgadoras da uva mundo a fora e uma das primeiras a começar a usar a uva em blends e depois, em vinhos varietais. Atualmente seus vinhos se encontram presentes em mais de 50 países sempre mostrando suas consistência através das safras.


A "Wave Series" é uma linha de vinhos frescos, modernos, divertidos e simples que representam uma forma de ver e viver a vida. Esta linha captura a essência dos vinhedos do Vale do Leyda, cuja proximidade com o Oceano Pacífico e a ausência de montanhas, permite a influência da brisa do mar sobre as vinhas. No caso deste Carmen Wave Series Right Wave Pinot Noir 2014 podemos acrescentar que é um vinho feito 100% com uvas Pinot Noir da região do Vale do Leyda sem qualquer passagem por madeira. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma coloração rubi violácea de média intensidade, bom brilho e com boa transparência. Lágrimas finas, rápidas e incolores também se faziam notar.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutas vermelhas frescas, ervas e um leve toque de especiarias doces.

Na boca o vinho se mostrou leve, fresco e com taninos fininhos. O retrogosto confirma o olfato e o final era de curta para média duração.

Um bom vinho para o dia a dia, com alguma tipicidade e que pode ser um coringão para aqueles que como eu, não dispensam um vinho tinto mesmo nos dias mais quentes. Pode ser consumido ligeiramente mais refrescado do que outros vinhos tintos sem maiores prejuízos. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário