quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Mais polêmicas sobre as pesquisas envolvendo vinho e saúde!

Durante anos, Dipak Das, professor e pesquisador da Universidade de Connecticut , publicou estudos sobre os benefícios para a saúde com o consumo de vinho tinto. Agora, a universidade o acusa de falsificar dados e está tentando a sua demissão. Não está claro, porém, se os estudos podem estar comprometidos.

O Centro de Saúde da universidade está citando uma extensa má conduta durante a pesquisa nos estudos de Das depois de uma investigação de três anos na pesquisa publicada em 11 revistas científicas. "Temos a responsabilidade de corrigir o registro científico e informar os pesquisadores em todo o país", disse Philip Austin, vice-presidente interino para assuntos de saúde da Universidade de Connecticut.

Das, professor do departamento de cirurgia e diretor do centro de pesquisa cardiovascular, conduziu os estudos ao longo de um período de sete anos. Em um de seus estudos, ele credita ao resveratrol e as antocianinas, ambos os compostos encontrados na casca da uva, os benefícios cardiovasculares observados no vinho tinto. Outro estudo descobriu que o resveratrol ajuda a reparar danos às células tronco do coração (embora ainda não seja claro qual dos estudos de Das são suspeitos). Aparentemente, os estudos parecem legítimos, com todos os protocolos apropriados seguidos. A pesquisa, no entanto, deveria ter passado por um duplo check, antes de sua publicação.

Mas uma denúncia anônima em 2008 para a universidade sobre irregularidades na pesquisa desencadeou a investigação, de acordo com o porta-voz Chris DeFrancesco. "O relatório completo, que totaliza aproximadamente 60.000 páginas, conclui que Das é culpado de 145 acusações de fabricação e falsificação de dados", disse DeFrancesco, em um comunicado. "Como resultado da investigação, o centro de saúde congelou todas as pesquisas com financiamento externo para o laboratório de Das e se recusou a aceitar 890.000 dólares em verbas federais concedidos a ele." Contactado pela Wine Spectator, Das recusou a comentar as alegações. Os processos de destituição contra ele estão em andamento.

"Enquanto nós estamos profundamente decepcionados com o flagrante desrespeito do código de conduta da universidade, tivemos o prazer de verificar que os sistemas de supervisão utilizados foram eficazes e trabalharam como pretendido", disse Austin."Estamos gratos que um indivíduo optou por fazer a coisa certa, alertando as autoridades competentes."

Austin disse que os erros de Das são isolados para seu laboratório, apesar da universidade não revelar detalhes. A universidade acredita que Das esta em plena conformidade com os protocolos de investigação em curso e não tinha suspeitas anteriores sobre a veracidade de seu trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário