terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Retrospectiva 2011 - Parte I

Bom, depois de muito pensar e relutar a idéia de fazer uma retrospectiva do ano de 2011, resolvi que era hora de contar um pouco do que de melhor aconteceu comigo este ano e do que eu produzi para este humilde blog. Vou tentar separar um pouco por mês a fim de tentar não esquecer algum fato positivo. E também na medida do possível, separar um ou dois posts por mês. Espero que vocês, meus poucos mas fiéis leitores, apreciem a leitura.

Janeiro: o ano começou de maneira lenta mas eu consolidava a idéia de dividir com vocês minhas impressões, meu aprendizado e tudo que eu lia, ouvia e degustava com relação a vinhos. Foi uma decisão difícil e ousada pois eu já tinha uma idéia do oceano de blogs (bons) a respeito de vinhos. Foi nesta época também que comecei a escrever sobre minhas experiências gastronômicas no blog. No quesito vinhos, acho que o mais interessante foi ter provado um Beaujolais Nouveau de um bom produtor (relembrem o Beaujolais Nouveau Joseph Drouhin 2010 aqui).

Fevereiro: aqui as coisas começaram a mudar. Foi quando eu comecei meu curso de sommellerie para além de ampliar meus horizontes, poder falar com um pouco mais de propriedade sobre os vinhos que eu escolhia e degustava. Afinal de contas, é necessário um mínimo de credibilidade e conhecimento se você quer começar a se embrenhar em um novo "mercado". Além disso, neste mês eu acompanhei a despedida do esporte de um de meus maiores ídolos, Ronaldo Fenômeno (relembrem aqui). No tocante aos vinhos acho que o mais interessante foi um Bordeaux que eu provei, talvez o primeiro com alguma qualidade (relembrem o Chateau Piron 2004 aqui).

Março: foi neste mês que comecei também a ter mais contato com pessoas do mundo enoblogueiro e vitivinícola, tendo a oportunidade até de participar de uma degustação interessante de apresentação de uma vinícola chilena em uma grande loja de vinhos em sampa (relembrem a Apresentação da Vinícola Pérez Cruz na Loja Pérez Cruz aqui). No quesito vinhos, nenhum grande vinho mas um destaque pela relação custo benefício de um bom brasileirinho (relembrem o Milantino Ancelotta Reserva 2005 aqui).

Abril: mês de aniversário é sempre interessante e acaba por nos reservar ao menos boas companhias, pequenas comemorações e coisas do gênero, não é verdade? Pois bem, um ano antes, mesmo sem conhecer direito sobre vinhos, eu tinha uma ambição: degustar um Brunello de Montalcino. E foi em 2010 que eu ganhei um dinheiro de presente de meus pais e resolvi comprar um representante destes vinhos, de boa qualidade e que pudesse me saciar tal vontade. E foi justamente em 2011 que eu viria a degustá-lo (relembrem o Brunello de Montalcino Camigliano 2003 aqui). Aqui neste mês eu também comecei a acompanhar outras mídias relacionadas a vinhos e pude assistir um filme interessantíssimo sobre o grande julgamento de Paris (relembrem o filme Bottle Shock aqui). Não foi exatamente neste mês que me associei a um clube de vinhos, mas foi aqui que eu degustei um de meus primeiros bons vinhos californianos, que viera em uma das remessas deste clube de vinhos (relembrem o Educated Guess Cabernet Sauvignon 2006 aqui). E pra fechar com chave de ouro, foi em abril que eu fiz minha viagem de férias para um lugar animal: Punta Del Este, no Uruguai, tendo a oportunidade de conhecer bons restaurantes, curtir uma boa piscina, descansar e claro, tomar bons vinhos tendo inclusive visitado uma vinícola boutique que se encontrava por lá. Os posts sobre esta viagem foram feitos todos em maio, quando retornei da viagem.

Maio: foi um mês em que eu consegui aumentar o ritmo de postagem do blog e comecei a colher tais frutos, com aumento no número de visitantes porém sem maiores agitos. Os posts da viagem foram colocados no ar, mas o que mais me chamou a atenção foi a oportunidade de provar um vinho grego retsina, que tem um curioso processo de fabricação, e que obviamente me ajudou a expandir ainda mais meu conhecimento e meu paladar (relembre aqui).

Junho: estávamos chegando ao meio do ano e com este, as festas juninas. E foi neste ano que eu tive a oportunidade de participar de um evento gastronômico diferente, que misturava ingredientes típicos das festas com vinhos, e que eu considero como um dos melhores eventos do gênero que eu participei (relembrem o Gourmetizando II aqui). No quesito vinho pura e simplesmente, tenho um destaque da minha importadora favorita, a Cave Jado e seus vinhos franceses acessíveis (relembrem o Chateau Du Donjon Grande Tradition 2008
 aqui).

Para evitar que o post se estenda demais, vou parar aqui e deixar pro próximo post os detalhes dos meses de julho em diante. Espero que estejam gostando e em caso negativo, deixem os comentários com suas sugestões. Continuem nos acompanhando!

Até o próximo!

Um comentário:

  1. Eu quero saber o restante dessa história!!! Muito bom... Tô adorando

    Beijo
    Evelyn

    ResponderExcluir