segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Terras do Demo Cinquentenário Superior 2003

Novamente nos aventurando por terras portuguesas, resolvemos que iríamos preparar mais um belo prato português a base de bacalhau, o famoso "Bacalhau à Brás", basicamente um bacalhau cozido, feito em lascas e refogado em azeite com cebola que depois é misturado a uma mistura de gemas com creme de leite fresco, finalizado com alho frito, salsinha e coberto de batata palha. Nada melhor do que um vinho português para acompanhar o prato e como vocês bem me conhecem, um tinto, e o escolhido foi o Terras do Demo Cinquentenário Superior 2003. Eu também recebi este vinho junto com outros portugueses através do clube de vinhos da Winelands.


Este vinho é produzido pela Cooperativa Agrícola do Távora CRL, que fica situada na Região Demarcada do 'Távora - Varosa', inserida entre a região do Douro e do Dão, em Portugal, e é feito a partir das uvas Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. Passou por estágio de 12 meses em barrica de carvalho. Ainda lendo o rótulo, o produtor diz que apesar do vinho ser de colheita 2003, só foi liberado ao mercado em 2005, na época de cinquentenário do mesmo. Vamos as impressões.

Na taça o vinho já mostrou seu lado mais evoluído, dado sua idade, com uma cor rubi já tendendo ao granada, com bordas atijoladas. Lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas.

No nariz o vinho mostrou seu lado animal: couro, tabaco, frutas escuras e toques defumados. Ao fundo podíamos notar também notas de chocolate.

Na boca o vinho se mostrou de médio corpo para encorpado, boa acidez e taninos finos e suaves. Retrogosto confirma o olfato e mostrou um final de longa duração.

Mais um grande vinho, esse mais austero e evoluído, com muita qualidade. Casou bem com o bacalhau e fez a alegria da nossa noite. Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário