segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Castello D'Alba Tinto 2012: Um vinho português bom para o dia a dia

Em mais um excelente final de semana rodeado de família, tive a oportunidade de provar mais um vinho português interessante, entrando logo para o hall daqueles que certamente poderia indicar como um vinho de bom custo benefício para que as pessoas bebam no seu dia a dia. Estou falando do Castello D'Alba Tinto 2012, produzido na região do Douro, pelo enólogo Rui Roboredo Madeira.

Por um descuido não fotografei a garrafa, então vou usar uma imagem retirada do site da vinícola.

Rui Roboredo Madeira nasceu em uma região situada entre o Douro Superior e a Beira Alta, sendo que foi no seio da família que descobriu o interesse pelas uvas e pelo vinho. Teve contato e trabalhou com a cultura do vinho em diversas regiões do mundo, mas a vontade de fazer vinhos de qualidade em sua terra natal e mostrar que para todos que o Douro tem o potencial para fazer dos melhores vinhos do mundo, que fez com que ele regressasse pra lá criasse sua própria adega. E ele escolheu as regiões "banhadas" pelo rio Douro, que nasce na Espanha e atravessa o norte de Portugal, para a produção de seus vinhos, a saber: Douro e Porto, Beira Interior, Vinhos Verdes e Alvarinho.

Sobre o vinho alvo do post, o Castello D'Alba Tinto 2012, ele nasce na adega de Rui Madeira em São João da Pesqueira sendo que sua primeira safra foi lançada em 2000. O vinho é feito a partir das uvas Tinta Barroca, Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional. Passa por estágio de 8 meses em aço inox. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma coloração violácea de média intensidade, bom brilho e alguma transparência. Lágrimas um pouco mais gordinhas que o usual, coloridas e rápidas compunham o aspecto visual também.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos maduros, toques de especiarias e lembrança floral. 

Na boca o vinho apresentou corpo médio, boa acidez e taninos finos e macios. Retrogosto confirma o olfato. Final de média duração.

Uma ótima opção de vinho português para o para o dia a dia e que fez bonito acompanhando um belo bacalhau assado com muito azeite, cebolas e batatas aos murros. Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário