segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Falernia Pedro Ximenez 2013: Última e bela surpresa do #WinesofChileSP

Para fechar com chave de ouro a série de postagens que eu criei em homenagem ao evento #WinesofChileSP, restou falar de um vinho curioso feito com uma uva pouquíssimo usada fora de sua região de origem. Falaremos sobre isso daqui a pouco. Tudo isso por causa do Falernia Pedro Ximenez 2013.

O Falernia Pedro Ximenez 2013 é produzido pela Viña Falernia, na região do Vale do Elqui, no Chile. Esta região está mais ao norte do Chile, praticamente dentro do Deserto do Atacama. A Viña Falernia foi fundada em 1998, quando Aldo Olivier Gramola percebeu o potencial para a produção de excelentes vinhos neste vale semi-árido. Sua família é originária de uma pequena aldeia no norte da Itália (na Região de Trentino) chamada Dimaro e localizada nos Alpes em um belo vale chamado "Val di Sole". Mas em 1951 a economia italiana estava ruim das pernas, por isso, o pai de Aldo decidiu deixar o país e rumar ao Chile, tendo uma oportunidade com o plano de desenvolvimento que o atual presidente chileno, Gabriel Gonzalez Videla, e o primeiro-ministro italiano da época, Alcide Degasperi, tratavam então. Em maio de 1951, a família chegou na região de Coquimbo, como uma das 200 famílias da colonização. Aldo tinha então 12 anos, o mais velho de seus sete irmãos. Os Olivier começaram a sua vida no hemisfério cultivando vegetais ao Sul. Em 1972, depois de se casar, ele começou a plantar vinhas para produção de Pisco (a bebida símbolo nacional chilena) e, alguns anos mais tarde, ele estabeleceu sua própria destilaria de Pisco que rapidamente se tornou o terceiro maior produtor no Chile. O projetoda Viña Falernia nasceu em 1995, depois que ele conheceu seu primo Giorgio Flessati, um enólogo que trabalhava na região de Trentino, no norte da Itália. A Viña Falernia começou como um empreendimento inovador, pois é a propriedade vinícola mais ao norte do Chile, a uma distância considerável das principais áreas vitícolas do país.
 
Como dito anteriormente, esta uva não é muito comum no Chile, sendo oriunda da região da Andaluzia, na Espanha, e é responsável em parte pelo sucesso dos vinhos Jerez, entre vinhos secos e doces. O Falernia Pedro Ximenez 2013 é portanto um varietal feito 100% a partir de uvas Pedro Ximenez que após fermentação passa por 4 meses de envelhecimento sobre as leveduras. Vamos as impressões?
 
Na taça o vinho exibiu uma bonita cor amarelo palha muito brilhante e transparente. Reflexos verdeais e lágrimas finas, incolores e rápidas também complementavam o aspecto visual.
 
No nariz o vinho apresentou aromas de frutos tropicais tais como lichia, toques florais e lembranças minerais.
 
Na boca o vinho se mostrou de corpo leve pare médio e boa acidez. Retrogosto confirma o olfato e o final é de média para longa duração.
 
E assim fechávamos com chave de ouro mais um evento e uma série de postagens especiais para o blog. Espero que tenham acompanhado e curtido.
 
Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário