quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Macchia Primitivo di Manduria 2012

Com a colheita de 1961, a Sociedade Cooperativa Cantine Lizzano foi criada, produzindo o vinho das primeiras uvas deixadas por 111 parceiros, pioneiros do desenvolvimento econômico e social no sul da Itália, na famosa região de Puglia. Uma terra avermelhada e beijada pelo sol, cobrindo uma camada de rocha calcária, que é sacudida por ventos contrários que escoa através dos muros de pedra seca e difundindo o perfume da mata e oliveiras do Mediterrâneo. Em 1989, Luigi Ruggiero, médico e fazendeiro, reuniu um grupo de produtores de vinho para aumentar a produção local, combinando as práticas tradicionais com as mais modernas técnicas de vinificação recebendo então o selo de DOC. 


Sobre o Macchia Primitivo di Manduria 2012, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito 100% com uvas Primitivo da região de Lizzano, em Salento na Puglia. Passa por um periodo entre 5 a 6 meses em grandes barricas de carvalho francês para maturação. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de grande intensidade com ligeiro halo granada, bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, de média velocidade e alguma cor.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutas negras em compota, especiarias, capuccino e chocolate.

Na boca o vinho apresentou corpo médio para encorpado, boa acidez e taninos redondos. O retrogosto confirma o olfato e o final era longo e saboroso.

Mais um belo vinho italiano provado por aqui e mais do que isso, aprovado. A garrafa parecia menor pois acabou bem rapidinho. Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário