segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Domaine Oriental Chardonnay 2015

Ontem foi dia dos pais, e por mais que o carácter comercial tenha deturpado um pouco esta data, é sempre bom ter a oportunidade de estarmos juntos a quem, juntamente com a nossa mãe, nos deu a vida e passou todos os ensinamentos, carácter e afins. E pra comemorar, é claro que um gostoso almoço em família não poderia faltar, e junto, um vinho bacana também. E o escolhido do dia foi o Domaine Oriental Chardonnay 2015. Vamos ver o que descobrimos sobre ele? 


A história da Viña Casa Donoso, produtora do vinho de hoje, começou em 1989, quando um grupo de empresários estrangeiros, cativado pela beleza e pelas potencialidades do Valle del Maule, adquiriu a fazenda La Oriental, que pertencia à senhora Lucia Donoso Gatica, sendo que este histórico “domaine” está situado no coração da famosa DO chilena e a 250 quilômetros ao sul de Santiago. Uma mulher de especial encanto e empuxe empresarial, ela não só inspirou um dos primeiros vinhos engarrafados, “Doña Lucía”, mas também o próprio conceito da Viña Casa Donoso, orientado para a produção tradicional de vinhos tintos e brancos, no melhor estilo francês. A Vinha Casa Donoso maneja quatro vinhedos no Vale do Maule. O primeiro, “Fundo La Oriental”, está localizado a leste da cidade de Talca (daí o nome), capital da região do Maule. O segundo, “Fundo Las Casas”, está situado na zona de San Javier. O terceiro, “Fundo San Vicente”, localiza-se a poucos quilômetros ao norte do “Fundo La Oriental” e o último é o Pencahue. Atualmente a vinha ocupa uma área de cerca de 710 hectares.

Sobre o Domaine Oriental Chardonnay 2015, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito 100% com uvas Chardonnay de vinhedos com idade média de 15 anos, lá no Vale do Maule. Cerca de 60% do vinho passa por 3 meses de envelhecimento em barricas de carvalho enquanto o restante fica em tanques de inox. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração amarelo palha com leves reflexos dourados, uma ótima limpidez e excelente brilho.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos cítricos e tropicais, leve toque de mel e manteiga.

Na boca o vinho mostrou ser untuoso e fresco, com o retrogosto confirmando o olfato. O final era longo e saboroso.

Mais um excelente vinho chileno que provo por aqui, ainda mais se levando em conta o custo benefício. O vinho era tão fresco e alegre, que nem percebi que a garrafa foi esvaziando. Impressionante! Eu recomendo, e muito, a prova do vinho. É mais um vinho do Clube de Vinhos da Winelands, o clube que eu assino e recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário