segunda-feira, 27 de abril de 2009

Museu do Futebol

A cidade de São Paulo conta com uma homenagem ao futebol, mais do que justa diga-se de passagem, desde o ano de 2008 no Museu do Futebol do estádio do Pacaembú. Infelizmente, eu só tive a oportunidade, vontade ou a combinação das duas anteriores de visitá-lo neste final de semana. E a impressão e surpresa não poderia ser melhores.

Sem nenhum similar em âmbito nacional, o espaço é dedicado aos clubes, aos jogadores, aos momentos de glória e decepção, Copas do Mundo e, inclusive, aos dois maiores gênios do futebol brasileiro, Garrincha e Pelé. O museu tem o potencial de tornar-se o museu mais visitado do país.

A visita ao museu é um misto de sensações, lembranças e saudosismo que encanta até mesmo aos que não gostam de futebol. As emoções podem vir por meio da visão, da audição ou mesmo do tato, uma vez que existem diversas formas de interagir dentro do acervo do museu.

O percurso se inicia em uma grande área com diversas fotografias de objetos que remetem a paixão do torcedor pelo futebol, tais como fotos e retratos de jogadores, de objetos de colecionador, escudos e flâmulas de times entre outros. Após subir a primeira das escadas rolantes, nos deparamos com uma seção que nos faz ver da onde surge o futebol, que é dos pés das crianças de nosso país. A partir dai começa o show de tecnologia, com a projeção de fotos de diversos ídolos de nosso futebol de diversas épocas em telas que ficam suspensas num amplo salão, fazendo menção aos anjos do futebol. Eis que chegamos a mais uma parte interativa do museu, quando temos diversas telas onde podemos escolher o narrador e ver gols antológicos de nossa história. Se você é daqueles que não desgrudam do radinho, pode-se ouvir também diversos narradores de todos os tempos sintonizando cada qual em sua própria “estação”. É ai que vem, a meu ver, a sala mais “emocionante” do museu, a sala “Exaltação”. Nesta sala, sob a estrutura do estádio, existem diversos telões e caixas de som que reproduzem gritos e comemorações das torcidas de todo o país. Olha, é de arrepiar mesmo, pois a estrutura até treme devido ao som das torcidas e você pode ver com precisão as caras e bocas dos torcedores acompanhando o seu time.A partir dai temos um entrelace entre história, política e futebol, desde a história de nossos ídolos, como o futebol foi evoluindo através do tempo e como ele foi retratado por artistas ao longo dos tempos, qual a situação política nos anos de copa do mundo e por ai vai, tudo muito bem fotografado e narrado. Existe ainda espaço para homenagear dois dos grande jogadores de nosso futebol (Pelé e Garrincha) e para diversos números e curiosidades sobre o nosso esporte bretão (tais como materiais utilizados na fabricação de bolas e chuteiras desde o início do futebol até hoje, regras do futebol, apelidos famosos de jogadores, etc.).

Diante de tudo que foi dito acima, para os fanáticos e torcedores do futebol é parada obrigatória; para os interessados em história e cultura, a oportunidade de mixar isso tudo com o esporte mais popular do planeta é interessante também. Fica ai a dica para um passeio familiar, não oneroso (apenas 6 reais a entrada inteira) e que realmente vale a pena. Maiores informações sobre localização e como chegar, dias de abertura entre outros acesse: Museu do Futebol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário