segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Pato Rebel 2009

Este foi o vinho escolhido por mim para escoltar o jantar de natal, composto de bacalhau a gomes de sá. Eu não escondo que tenho preferência por vinhos tintos portugueses para escoltar este prato, e normalmente eu escolho um Douro ou algum alentejano mas desta vez eu tinha este vinho em casa, e como já conhecia a fama do Luis Pato de outros vinhos, resolvi arriscar. E desta vez acho que não me dei tão bem.

Como já devo ter dito algumas vezes por aqui, Luis Pato é conhecido pela revolução que ele causou nos vinhos da Bairrada, em Portugal, por apostar na uva Baga, reconhecidamente uma uva de difícil trato e que geraria vinhos normalmente intragáveis. Porém, nas mãos de Pato tivemos conhecimento de diversos vinhos cesta casta que eram extremamente palatáveis e agradáveis, por vezes até elegantes. No caso deste vinho alvo deste post, é um vinho feito com uvas 100% Baga que segundo o próprio Luis, seria um vinho jovem, fresco e para consumo rápido, provavelmente durante o ano seguinte a seu lançamento no mercado. O mesmo não passa por barrica com a intenção de se preservar todas as características da fruta. Vamos ver o que aconteceu.


Na taca o vinho tem uma bonita cor violácea de média intensidade, pouca transparência e um pouco opaca. Lágrimas finas, rápidas e com certa cor ajudavam a tingir as paredes da taça.

No nariz o vinho se apresentou muito frutado, aromas de frutas vermelhas frescas, floral abundante com destaque para pétalas de rosas secas e alguma nota animal que eu não identifiquei ao certo o que seria. Todos aromas bem elegantes, sem exagero.

Na boca é que veio a decepção. O vinho estava "mole", não apresentava tal frescor alardeado pelo produtor, não tinha muita acidez. Taninos finos, levemente rascantes mas sem incomodar, demonstrando qualidade. Final de curto para médio trazendo muita fruta e floral. E só. 

Para mim, o vinho foi uma decepção. Esperava bem mais, ainda mais tomando como exemplo outros vinhos de linhas de entrada do Pato. Este é um vinho caro para o que oferece. Provavelmente não compraria de novo. Entretanto com o prato cresceu um pouco, e até que foi bem. Mesmo assim não apagou a imagem negativa criada.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário