sexta-feira, 1 de maio de 2015

Lafleur Mallet Sauternes 2007 & crème brulée: É harmonização pra #CBE

E chegamos àquele dia que sempre esperamos com entusiasmo todos os meses, que é o primeiro dia do mês quando os membros da #CBE - Confraria Brasileira de Enoblogs numa gostosa brincadeira postam todos sobre um mesmo tema. Neste mês, o tema foi super desafiador, proposto pelo Gil Mesquita, do blog Vinho para Todos, e foi "qualquer vinho de sobremesa, mas com uma dica de harmonização no post (de preferência com foto)". E digo que o tema foi desafiador por que, apesar de gostar muito de vinhos de sobremesa, eu consumo muito menos do que eu gostaria de consumir e não tinha pensado muito sobre harmonizações com eles. Até que este dia chegou. O vinho escolhido por aqui foi o Lafleur Mallet Sauternes 2007 e o escudeiro, o creme brulée. Vamos ver o que aconteceu?


O vinho em questão é produzido pelo Cheval Quancard, que possui diversas propriedades ao longo da região de Bordeaux. Desde 1844, a história da família Quancard tem sido associada as vinhas de Bordeaux. Nos anos anteriores a famosa classificação de 1855, Pierre Quancard criou o seu negócio de comércio de vinhos em Sainte-Antoine, localizado no coração das vinhas de Saint-André de Cubzac. Em 1985, orgulhosa do seu rico patrimônio, a empresa mudou seu nome para Cheval Quancard, em homenagem ao seu fundador e para afirmar a sua longa tradição familiar. Hoje, Cheval Quancard é uma das principais empresas de gestão familiar no mercado de Bordeaux. O seu envolvimento na região é reforçada pela personalidade e qualidade excepcional dos vinhos das 10 fazendas de propriedade familiar, que abrangem mais de 500 hectares de vinha das denominações de Sainte-Estèphe, Haut-Médoc, Lalande-de-Pomerol, Montagne -Saint-Émilion, e Bordeaux Supérieur. A sua gama de qualidade é ainda reforçada pelo afiliações de longa data com quintas e castelos, que dão lugar ao preço de qualidade - que combina tradição com técnicas de vinificação que são o estado da arte.

Sauternes, especificamente, fica a 65 km aproximadamente da cidade de Bordeaux e é uma região reconhecida por seus vinhos doces. O Lafleur Mallet Sauternes 2007 é um vinho feito da seleção dos mais nobres grãos de uvas das variedades Sémillon, Sauvignon Blanc e Muscadelle (50%, 20%, 30%) que foram "atacados"pela "podridão nobre". O vinho foi fermentado e envelhecido em tanques de inox. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma linda cor amarelo palha com reflexos dourados, brilhante e límpida.

No nariz, entretanto, é onde o vinho começou a se revelar. Aromas cítricos de casca de laranja, toques de damasco seco, mel e toques de madeira. Um verdadeiro perfume engarrafado.

Na boca o vinho foi outro deleite. É untuoso e com uma deliciosa acidez. O retrogosto confirma o olfato e o final era longo, saboroso e sem dulçor excessivo.

Como dica de harmonização, buscamos fazer um emparelhamento com uma receita francesa. E o escolhido foi o crème brulée. A receita é a base de ovos, baunilha e creme de leite fresco. A untuosidade do creme foi um bom par para o vinho e a citricidade do vinho combateu a doçura da sobremesa. Por fim, a textura da "casquinha" de açúcar queimado que recobre o creme dava um "que" a mais. Eu gostei. De qualquer forma foi uma ótima experiência e mais uma missão cumprida com louvar para a #CBE.

Até o próximo!

2 comentários:

  1. Só de pensar na casquinha, eu já estou salivando. Parabens pela escolha do vinho e pela harmonizacao.
    Abraço,

    Ale Esteves
    www.alessandraesteves.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alê,

      Sinceridade a parte, ficou bom demais!

      Obrigado pela visita e pelas palavras.

      Abraços,


      Excluir