sexta-feira, 24 de junho de 2011

Devolvendo o vinho no restaurante

Esta é uma situação pela qual ainda não tive o desprazer de passar mas que já fora objeto de muitas discussões, seja com meus colegas de curso, professora e alguns profissionais do ramo que conheci. A verdade é que eu não tenho uma opinião fechada sobre o assunto, mas entendo que se o produto (no caso o vinho) estiver estragado e isto for notado não há conversa e temos que faze-lo. Diante disto, quais seriam as principais razões para se devolver um vinho no restaurante? 

A primeira delas, e a mais "famosa", é quando o vinho se encontra " bouchoné", ou seja, com gosto da rolha. Este tipo de defeito pode atingir qualquer vinho, desde os mais baratos aos mais caros, e o mesmo se dá pela contaminação da cortiça da rolha por um fungo, trazendo aromas e gosto desagradáveis ao vinho de pano molhado, muita umidade e mofo, mas daquela desagradável mesmo. Embora não cause mal a saúde, a sensação desagradável que proporciona por si só já é motivo mais do que suficiente para a devolução. Estudos mostram que o problema ataca uma porcentagem muito pequena de garrafas frente aos números de garrafas produzidas pelo mundo. Se ainda estiver em dúvida quando detectar estes aromas, aguarde alguns poucos minutos quando o odor desagradável tende a se acentuar ou consulte gentilmente o profissional responsável pelo serviço no local em que você se encontra.

Um outro fator para a devolução de vinhos nos restaurante é aquele sabor " avinagrado" que o vinho pode apresentar quando em estágio avançado de oxidação, seja este por contato em demasia com oxigenio ou ainda por mal condicionamento das garrafas sendo estas expostas a luz e temperaturas excessivas, trepidações elevadas e afins.

Não esqueça de ser sempre educado e dialogar da melhor maneira com o profissional que cuida do serviço no resturante em que você se encontra, pois ele irá invariavelmente reagir da mesma maneira com a qual for abordado. Traga o profissional para seu lado e seja humilde.

No entanto, evite a devolução de vinhos somente para impressionar ou tentar demonstrar conhecimento que não tem. Esta não seria a atitude de um consumidor consciente, pois os restaurantes também se resguardam destas situações se utilizando do sobre preço sobre as garrafas que vende com o intuito de minimizar prejuizos. 

Só assim poderemos continuar com este prazer nos restaurantes, em harmonia com os profissionais que lá trabalham.

Até o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário