quarta-feira, 29 de junho de 2011

Vinho para iniciantes: como identificar os aromas em um vinho?

Como iniciante e bom curioso que sou, estou sempre atrás de literatura e novas técnicas que me auxiliem a expandir minha habilidade (ou minimizar a falta desta) para degustar e compreender melhor os vinhos que bebo. Achei uma reportagem interessante na Wine Enthusiast com algumas dicas para nós iniciantes e resolvi compartilhar com vocês  juntamente com minhas experiências. Talvez eu crie mais de um post para que não fique muito longo e monótono. Tudo dependerá da aceitação do público, certo? Vamos ao que interessa.

A capacidade de "cheirar" e desembaraçar os fios que tecem sutis aromas em um vinho complexo é essencial para a degustação. Tente segurar o nariz quando você engolir um gole de vinho, você vai achar que a maior parte do sabor desaparece. Seu nariz é a chave para o seu paladar. Uma vez que você aprender a dar uma boa cheirada no vinho, você vai começar a desenvolver a capacidade de isolar sabores, perceber a maneira como eles se desdobram e interagem e, até certo ponto, atribuir linguagem para descrevê-los.

Este é exatamente o que os profissionais, aqueles que fazem o vinho, vendem, compram, e escrevem sobre o vinho são capazes de fazer. Para qualquer entusiasta do vinho, é a recompensa de todo o esforço.

Enquanto não há uma maneira certa ou errada para aprender a gosto, algumas "regras" se aplicam.

Em primeiro lugar, você precisa ser metódico e focado. Encontre a sua própria abordagem e a segui consistentemente . Nem todo copo ou garrafa de vinho que você consome deve ser analisada dessa maneira, é claro. Mas se você realmente quer aprender sobre o vinho, uma certa quantidade de dedicação é necessária. Sempre que você tem um copo de vinho na mão, torne um hábito de tomar um minuto para parar todas as conversas, excluídas todas as distrações e focar sua atenção na aparência do vinho, aromas, sabores e acabamento.

Você pode executar esta lista mental em um minuto ou menos, e vai ajudá-lo rapidamente a direcionar a bússola de seu paladar. É claro que beber um rosé gelado em um copo de papel numa festa de jardim não requer o mesmo esforço que mergulhar em um Bordeaux envelhecido servido em uma taça de cristal Riedel. Mas esses são os extremos do espectro. Tudo o que você irá encontrar provavelmente cairá em algum lugar no meio termo destas duas pontas.

Além disso, para todo aprendizado na vida é necessária bagagem para comparação. Portanto sempre que estiver na presença de flores, frutos e outros vegetais, cheire. No mercado, na feira. Crie uma biblioteca de aromas, que servirão de base para que você possa futuramente identificar os aromas. E pratique, muito mesmo!

Até o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário