quarta-feira, 8 de junho de 2011

Desvendando a Nova Zelândia II: Dois Vinhos Interessantes

Retornando ao assunto Nova Zelândia, hoje eu quero comentar dois vinhos que degustamos em nossa última aula e que me chamaram muita atenção pela qualidade que eles mostraram e que eu não conhecia. Além disso são duas uvas que eu não estou muito acostumado, tenho “pouca litragem” em ambas mas estes exemplares me mostraram que eu devo pesquisar mais sobre ambas.

Ambos os vinhos são provenientes de Marlborough, na Ilha Sul da Nova Zelândia. Podemos dizer que foi lá que se deu origem a vitivinicultura moderna da Nova Zelândia. É dita como a melhor e maior região da Nova Zelândia e atualmente possui quase 60% das uvas produzidas no país. Vamos aos vinhos.

O primeiro é o Sanctuary 2009, produzido pela The New Zealand Wine Company e composto de uvas 100% Sauvignon Blanc. Um vinho dito típico da casta, mostrando uma bela coloração amarelo palha com alguns reflexos esverdeados. Aromas de frutas como maracujá e abacaxi, alguma coisa de herbáceo e leve toque mineral ao fundo. Vinho delicado, com corpo entre leve e médio, um pouco quente mas com uma ótima acidez. Na boca confirma o nariz e deixa aquele gostinho de quero mais. Realmente muita qualidade por um preço acessível.
 
Já o segundo  é o Hunter´s Pinot Noir 2007, produzido pela Hunter’s Wines e composto com 100% de uvas Pinot Noir. Mostrou coloração típica de um Pinot Noir, rubi clara, muito transparente e brilhante, enfim, muito bonita. Aromas de cerejas frescas, café frio e no fundo um toque de especiarias, notadamente pimenta do reino. Corpo médio, álcool e taninos integrados e acidez viva. Confirma na boca o frutado e o café com leve tostado. Vinho um pouco mais caro que o primeiro mas que ainda vale o quanto custa.

Enfim, duas descobertas com as quais eu pretendo continuar a expandir meu paladar. Se alguém tiver mais dicas de boas relações custo x benefício da NZ deixem nos comentários do blog.

Até o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário