segunda-feira, 19 de maio de 2014

Nieto Senetiner Malbec DOC 2011: Um vinho argentino para o dia a dia

A história da Bodega Nieto Senetiner data de 1888, quando as primeiras vinhas foram trazidas e plantadas por imigrantes italianos, na província de Luján de Cuyo, em Mendoza. Desde então, ainda que de maneira familiar, a bodega prosperou e fora adiquirada em 1969 pela família Senetiner, atual proprietária da bodega. A bodega atua nos mais diversos segmentos de vinhos, sempre tendo algum destaque seja quando falamos de vinhos espumantes, vinhos brancos, vinhos rosés e/ou vinhos tintos. Esta vinícola argentina, uma das pioneiras no uso da Malbec em um vinho com denominação de origem na América Latina, é uma das vinícolas que mais entende do riscado quando se trata de Malbec.


O vinho em questão, Nieto Senetiner Malbec DOC 2011, é um varietal 100% Malbec de uvas cuja origem se dá em Lujan de Cuyo, em Mendoza, na Argentina. Estes vinhedos estão a mais de mil metros de altitude e alguns possuem mais de 50 anos de idade. O vinho passa ainda por 12 meses em carvalho francês para afinamento e envelhecimento. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma bonita cor violácea de grande intensidade, bom brilho e quase nenhuma transparência. Lágrimas finas, rápidas e coloridas tingiam as paredes da taça.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutas vermelhas (cerejas mais notadamente), toques florais (pétalas de rosas), tabaco e algo de baunilha. Fundo de taça  ainda apresentou certo tostado.

Na boca o vinho mostrou corpo médio, boa acidez e taninos macios e redondos. Retrogosto confirma basicamente o olfato. Final de média duração.

Um típico exemplar de Malbec argentino (sem qualquer desdém em tal afirmação), bem feito e que é um bom custo benefício para o dia a dia. Deve agradar em cheio o paladar do brasileiro em geral. Me parece ser um bom curinga na cozinha, podendo encarar uma boa gama de pratos ao mesmo tempo que vai bem se bebido sozinho. Eu recomendo.

Até o próximo!

Um comentário: